Um dos grandes desafios dos empreendedores é encontrar capital. A resposta está muitas vezes nos investidores, mas para conseguir impressioná-los é fundamental a elaboração de um bom plano de negócios.

Encontrar financiamento pela primeira vez pode ser uma tarefa difícil para qualquer empreendedor. Os critérios de avaliação dos planos de negócios variam de investidor para investidor. De acordo com a Small Business Trends, os business angels em conjunto com os de capital de risco investiram apenas 3% do seu capital em start-ups em 2018. Já um relatório publicado na Medium refere que, em 2017, 6% do capital de risco foi investido em start-ups.

Um bom plano de negócios para um investidor pode não o ser para um de capital de risco. Contudo, existem alguns fatores comuns que qualquer investidor toma em consideração quando se trata de investir numa start-up, segundo Business Insider.

1. O mercado-alvo para o seu produto ou serviço
Qualquer marketeer olha para este aspeto em primeiro lugar. Qual a dimensão do mercado-alvo do produto? Isto não significa que considerem apenas o mercado atual. Normalmente, os investidores escolhem investir em mercados de crescimento rápido de forma obterem o retorno do investimento no mais curto espaço de tempo. Assim, esteja preparado para investir algum tempo na explicação detalhada sobre como a sua proposta se destaca dos concorrentes.  E não se esqueça que os investidores geralmente avaliam a dimensão do mercado entre 5 a 10 anos.

2. A necessidade para o seu produto ou serviço
Mais do que apresentar um produto único, é necessário comprovar que apresenta soluções reais para os problemas do seu mercado. Nenhum investidor está disposto a investir em planos e soluções de curto-prazo. Elabore um plano de longo-prazo e deixe claro aquilo que o cliente ganhará ao comprar o seu produto ou serviço. Mais de 40% das start-ups falha exatamente porque o mercado não necessita do seu produto e 15%  porque apresenta produtos fracos.

3. Um plano de negócios único
Podem já existir outras soluções para o problema que está a tentar resolver, por isso é fundamental que elabore um plano de negócios diferente da sua concorrência. Isto significa que precisa de estudar profundamente os seus concorrente e de procurar oportunidades e lacunas nas soluções apresentadas por eles. Os investidores esperam ainda ver alguma informação sobre a sua concorrência e a sobre estratégia para suplantá-la.

Elaborar um plano de negócios é muito diferente de implementá-lo. Antes de abordar qualquer investidor, mostre-lhe que já está a trabalhar em conjunto com a sua equipa para a construção do seu negócio.

4. Retorno do investimento
Apresente sempre uma previsão realista. Inclua cenários alternativos para o caso de alguma coisa correr mal com o plano inicial e prepare uma estratégia de saída. Esta é muitas vezes confundida com a saída dos empreendedores. A estratégia de saída significa que elaborou um plano que mostra como os investidores recuperarão o investimento realizado. Se o seu negócio apresenta barreiras ao crescimento ou não consegue crescer o suficiente, as hipóteses de um investidor apostar na sua empresa são menores.

São muitos os empreendedores que cometem o erro de elaborar um plano de negócios com o objetivo de impressionar os investidores. Mas os investidores experientes percebem facilmente quando isso acontece, o que pode comprometer a sua ideia de negócio.

Comentários