Flipkart: como 5 mil euros se transformaram num império de 13 mil milhões

Foi a partir de um modesto apartamento em Bangalore, Índia, que nasceu a Flipkart, uma start-up recentemente adquirida pelo Walmart por mais de 13 mil milhões de euros.

A história da Flipkart começou num apartamento de dois quartos na movimentada cidade de Bangalore. Ali foi criado o conceito daquela que viria a ser uma das start-ups indianas com mais sucesso.

Mas foi antes disso, em 2005, que dois antigos trabalhadores da Amazon, Sachin Bansal e Binny Bansal, se encontraram no Indian Institute of Technology de Deli. Apesar de terem apelidos iguais, os dois cofundadores da Flipkart não têm qualquer ligação familiar.

O negócio foi lançado em 2007, altura em que a Flipkart arrancou com um modelo de negócio que passava por vender livros online e entregá-los em casa das pessoas. Os dois cofundadores devem-se ter inspirado na história da Amazon, visto que arrancaram da mesma maneira que a empresa de e-commerce norte-americana.

No seu primeiro ano de existência, a Flipkart só conseguiu vender 20 livros. Isto aconteceu numa altura em que o mercado indiano ainda não era recetivo às vendas online e que muito menos conhecia conceitos como o e-commerce.

Nesta fase, havia a ideia de que os consumidores indianos queriam tocar e sentir os produtos que compravam, desacreditando, assim, o potencial do novo setor que estava a crescer.

A verdade é que esta área de negócio acabou por crescer e a Flipkart foi acompanhando a tendência. Atualmente, este mercado já é valorizado em perto de 25 mil milhões de euros e estima-se que, em 2026, atinja valores superiores a 160 mil milhões.

Só dois anos depois da criação da start-up, em 2009, é que os dois cofundadores contrataram o primeiro funcionário a tempo inteiro. Este colaborador viria a tornar-se milionário devido a cedência de ações por parte dos dois patrões.

O ano de 2009 foi especialmente importante para a Flipkart. Para além do número de pessoas a trabalhar para a empresa ter passado de três para 150, recebeu 840 mil euros em investimento da Accel Partners. Este foi o primeiro contacto do projeto com um fundo de capital de risco. Até agora, o apoio tinha sido feito por business angels.

2009 foi a uma rampa de lançamento para a história da Flipkart. Poucos meses depois de terem recebido o seu primeiro investimento, o fundo de capital de risco Tiger Global injetou 8,4 milhões de euros na start-up. Exatamente um ano depois, o mesmo fundo voltaria a investir na Flipkart. Mas, desta vez, o dobro: 16,8 milhões de euros.

Nesta altura, o negócio, que começou por vender livros, já fazia entregas, entre outras coisas, de eletrodomésticos e smartphones, produtos que, atualmente, ocupam o top de vendas da plataforma indiana.

Entre 2012 e maio de 2014, a Flipkart recebeu um total de 460 milhões de euros em investimento. A partir daqui, houve rondas superiores aos mil milhões de euros lideradas pelo eBay, pela Microsoft e pela Tencent. No ano passado, em agosto, a start-up recebeu mais de dois mil milhões de euros do maior fundo do mundo, o Vision Fund do Softbank.

Este ano, a empresa que começou com o investimento de 5 mil euros dos seus cofundadores, vendeu 77% da sua participação ao Walmart por 13 mil milhões de euros.

Comentários

Artigos Relacionados