A Uber abriu o novo serviço de entrega de comida em Lisboa, o UberEATS, onde pode escolher comida entre mais de 90 restaurantes.

A start-up mais valiosa do mundo entrou ontem em Lisboa com o novo serviço de entrega de comida. A capital portuguesa torna-se assim na 200.ª cidade a receber a plataforma subsidiária da Uber.

Apesar de ainda só estar disponível na Grande Lisboa (veja o mapa abaixo), a Uber garante que, ao longo das próximas semanas, vão chegar a mais zonas da cidade. Rui Bento, diretor-geral da Uber na Península Ibérica, explicou aos jornalistas que a empresa vai “começar por cobrir grande parte da cidade de Lisboa para garantir qualidade e velocidade do serviço. Mas certamente que chegaremos a novas áreas em redor da cidade”.

Almoço entregue ao escritório? UberEATS

Área de Lisboa abrangida pelos serviços da UberEATS.

As entregas são feitas num período máximo de 30 minutos e pode optar por escolher entre mais de 90 restaurantes, que vão desde cadeias de fast food até restaurantes de sushi.

A McDonald’s é um dos principais parceiros da UberEATS em Portugal. A cadeia de restaurantes fast food, que tem implementado novos serviços dentro dos restaurantes, entra também no mercado de entrega de comida. A principal concorrente no mesmo segmento de mercado português, o Burger King, já faz entregas ao domicílio desde o final de 2016.

Se já está registado na plataforma da Uber basta instalar a aplicação UberEATS e proceder ao login. Caso ainda não esteja, registe-se na plataforma (tem de ter um cartão de crédito associado à sua conta). Para fazer a encomenda basta escolher entre as várias opções apresentadas pelos restaurantes e pagar. Pode fazer o download da aplicação na AppStore ou na Google Play Store.

A aplicação permite também acompanhar os condutores que vão fazer a entrega. Não há valores mínimos dos pedidos, no entanto, há uma taxa de 2,90 euros por cada entrega.

O mercado de entrega ao domicílio tem recebido grande atenção por parte dos investidores europeus. Não havendo nenhuma grande empresa a operar em Portugal neste setor, a UberEATS pode capitalizar num mercado ainda muito pouco explorado.

A SendEAT é um exemplo de uma start-up portuguesa que está a tentar entrar neste domínio e que, neste momento, está à procura de investidores para expandir a equipa e apostar em marketing.

No mercado alemão há o exemplo da Delivery Hero, que em julho deste ano recebeu uma avaliação de 4,7 mil milhões de euros.

Comentários