A NFON, líder europeia de serviços telefónicos em cloud, anunciou hoje a sua entrada no território português. Portugal tornou-se no 13º país em que a empresa alemã está presente.

A NFON, que vai ajudar e apoiar a transformação dos telefones tradicionais para o digital, chegou ao país que o CEO, Hans Szymanski, retrata como “atrativo e bastante importante para a marca alemã”.

O modelo de cloud da empresa alemã visa substituir os telefones tradicionais, ao migrar os serviços para o digital. Esta mudança, segundo o CEO da NFON, permitirá aos clientes uma poupança entre 30 a 50 porcento quando comparada com os serviços comuns.

Uma das principais razões apresentadas na conferência de imprensa, que teve lugar hoje manhã, para trazer a NFON para Portugal é o peso do setor do turismo que, em 2016, representou quase 7% do PIB nacional. Neste campo, a empresa alemã tem o Nhospitality, um novo produto inteiramente dedicado a hotéis.

O parceiro exclusivo em Portugal será a Wisdon, uma empresa sediada em Lisboa que terá como foco as áreas de Enterprise Communication e Cloud Services. Os preços deste serviço começam nos 4,90€, pacote que inclui uma extensão e um equipamento. Por 7,80€ são dados três equipamentos, acesso à app para smartphones, um telefone fixo e o serviço de telefone virtual. A Colt Technology, uma empresa de redes e telecomunicações, vai garantir a infraestrutura necessária para a NFON poder chegar ao mercado nacional.

A NFON ainda não tem clientes em Portugal, no entanto, os representantes da marca deram a conhecer aos jornalistas presentes na conferência de imprensa que já há empresas com interesse em adotar o serviço, tendo já reuniões marcadas com os potenciais interessados. As empresas portuguesas vão assim juntar-se aos 15 mil clientes da NFON.

Com um crescimento na ordem dos 36%, entre janeiro e junho deste ano, a NFON pretende investir entre três a cinco milhões de euros nos próximos cinco anos em Portugal. Caso as empresas portuguesas mostrem uma recetividade superior àquela que é esperada, há a promessa de um aumento nos investimentos.

As cinco razões para optar pela NFON passam por:
– Soluções na cloud desenvolvidas na Alemanha
– Grande potencial de poupança
– Capacidade ilimitada
– Funcionalidades inteligentes
– Facilidade no uso da tecnologia

“Estamos a assumir que nos próximos cinco anos Portugal irá migrar aproximadamente dois milhões de extensões para um modelo All-IP [o serviço digital disponibilizado pela NFON]. Apesar de este ser um mercado ativo em termos de concorrência, trazemos a solução com mais reputação, estabilidade e funcionalidade”, referiu Markus Krammer, diretor geral da NFON na Península Ibérica. Tendo o Skype for Business como potencial competidor direto, a NFON decidiu agregar este produto no seu serviço.

A proteção de dados das empresas que adotarem a NFON é feita na Alemanha, que tem uma legislação rigorosa neste campo e que também terá de entrar em conformidade com o novo regulamento europeu no campo do tratamento de dados, que entrará em vigor em maio de 2018.

Leia também: “Cargo: a start-up que vai aumentar o rendimento dos condutores da Uber“.

Comentários