O programa de inovação colaborativa convida start-ups a criar projetos com impacto no turismo. A iniciativa vai na 4.ª edição e as inscrições são até março.

Focada em desafios de negócio para operações inteligentes, viagens e pagamentos contactless, melhoria da experiência do turista e comunicação e vendas orientadas por dados, a 4.ª edição do programa The Journey já iniciou o processo de receção de candidaturas de propostas tecnológicas de todo o mundo, que podem ser efetuadas até dia 7 de março.

As soluções apresentadas devem responder aos desafios previamente identificados pelas empresas parceiras da Beta-i. São elas o Pestana Hotel Group, Selina, Parques de Sintra, Grupo Barraqueiro, Unicre e Visa. Durante quatro meses estas organizações trabalharão em conjunto com as start-ups que apresentarem as soluções mais maduras para implementação no negócio, de forma a desenvolverem projetos-piloto com impacto real e imediato.

Da responsabilidade da Beta-i e com o apoio do Turismo de Portugal, este ano o programa The Journey vai funcionar em formato online e foca-se na recuperação do setor através da colaboração entre start-ups e as empresas referenciadas.

“Esta nova edição do The Journey é uma evolução face às edições passadas, no sentido em que leva em consideração todos as aprendizagens anteriores, as necessidades atuais do setor turístico e uma preocupação com a contenção orçamental, possibilitada principalmente pela utilização de ferramentas digitais. Este ano, queremos modular a colaboração entre as empresas e start-ups de modo que estas contribuam de forma ágil e tangível na aceleração do negócio destes players e, por consequência, na recuperação do setor”, explicou Manuel Tanger, cofundador e Head of Innovation da Beta-i.

Entre maio e setembro, as 15 melhores start-ups candidatas ao programa e as empresas parceiras irão desenvolver pilotos das suas soluções sob a gestão técnica da consultora Beta-i e adaptados a quatro desafios-chave previamente estabelecidas pelos parceiros: comunicação e vendas orientadas por dados (desde a automação de vendas e marketing, ao processamento de linguagem natural e integração de dados), melhoria da experiência de viagem (desde passeios virtuais, à implementação de realidade aumentada e realidade virtual para dinamizar a experiência hoteleira, bem como visitas a parques e monumentos), viagens e pagamentos contactless (desde check-ins e check-outs sem contato a soluções sem chave e pagamentos simplificados) e, por fim, operações inteligentes (desde a otimização de processos de hospitalidade, à automação de sistemas de reservas).

As finalistas apresentarão os seus projetos-piloto no dia 30 de setembro, durante o Lisbon Tourism Summit, evento dedicado à inovação e investimento na indústria do Turismo em Portugal.

Nas três edições anteriores, o The Journey recebeu 370 candidaturas, selecionou 42 start-ups, de mais de 40 nacionalidades, para colaborar com 15 parceiros diferentes do setor turístico, o que deu origem ao desenvolvimento de 41 pilotos com impacto real no setor

Comentários