Tecnológica Casafari abre unidade de investimento de aluguer unifamiliar

A plataforma de dados imobiliários fundada em Portugal prevê atrair 50 milhões de euros em 2023 e entre 100 a 200 milhões nos anos seguintes.

A Casafari, uma start-up fundada em Portugal em 2018 por Nils Henning e Mila Suhareva, um casal de alemães que trocou Espanha por Lisboa, acaba de anunciar a criação de uma nova unidade de negócio de SFR (single-family renting) e a contratação de quadros superiores internacionais para gerir portefólios em nome dos investidores.

Com este investimento, a Casafari compromete-se a oferecer soluções de investimento em arrendamento residencial em locais estratégicos em toda a Europa, incluindo Portugal. A empresa prevê atrair investimento na ordem dos 50 milhões de euros em 2023 e entre 100 a 200 milhões nos anos seguintes para todo o Sul da Europa.

De acordo com a Casafari Market Data, o valor de mercado de Lisboa e Porto em Single Family Rental (SFR) é de 20,1 mil milhões de euros anuais combinados.

Devido à inflação alta, ao custo de energia crescente, ao aumento das taxas de juros para habitação e à diminuição do número de novas construções motivada pelo aumento dos custos de construção, a oferta de arrendamento de imóveis a longo prazo está a diminuir. Todos estes fatores contribuem para um forte interesse no investimento em SFR, explica a Casafari em comunicado.

O mercado SFR já é uma classe de ativos em rápido crescimento nos EUA, onde pelo menos 45 mil milhões de dólares (45 mil milhões de euros) em capital foram aplicados por investidores institucionais, gestores, REIT e bancos de investimento em 2021.

No sul da Europa, onde a aquisição de casa própria é muito mais alta do que os pares europeus (com cerca de 70% de stock), há uma falta de habitação para arrendamento profissionalizado a longo prazo (abaixo de 10%).

A Casafari aproveitou também para reforçar a equipa de gestão com investidores e operadores imobiliários, nomeadamente: Head de Real Estate, Tiffany Yiu, que veio da Round Hill Capital, onde era codiretora de setores comerciais e passou anos a construir os portfólios de imóveis para arrendamento na Europa Ocidental; Head de Finanças, Javier Vidal, que vem da Stoneweg onde se concentrou em investimentos imobiliários europeus, e Head of Capital Markets, Carlo Magnoni, ex-diretor de Aquisições para Itália e Portugal na Stoneweg, que atua como membro do conselho/diretor das empresas de investimento residencial Carlyle na Espanha.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados