Tecnológica Blip oferece licença parental de mais três meses ou complemento financeiro já em 2023

A Blip vai passar a oferecer aos seus colaboradores que se tornem pais as opções de usufruírem de mais três meses extra de licença parental, um complemento financeiro ou um conjunto dos dois. A medida entra em vigor em janeiro de 2023.

Em Portugal, embora várias empresas tenham políticas para a promoção da parentalidade, são poucas as que apoiam os colaboradores com mais do que um benefício. Mas há exceções.

A Blip é uma delas e acaba de apresentar a sua nova política de apoio à parentalidade. Através da Parental Choices oferece três opções aos futuros pais: três meses extra de licença parental financiados pela empresa; um complemento financeiro extra pago durante três anos ou uma combinação destas duas medidas.

“Com o objetivo de apoiar todos os nossos colaboradores numa fase tão importante e crucial das suas vidas, decidimos implementar este novo benefício, oferecendo a possibilidade de os mesmos usufruírem de 3 meses extra de licença, para aumento do tempo de bonding com os seus filhos nos primeiros meses de vida, ou então de poderem optar por um complemento financeiro, atribuído durante três anos. Uma junção destes dois benefícios é igualmente possível”, afirma Patrícia Carneiro, People Director da Blip.

“Na nossa opinião, um dos pontos-chave deste benefício é empoderarmos os nossos colaboradores para que estes possam escolher a opção que esteja mais alinhada com as suas necessidades. Este benefício é também elegível para casos de adoção. Queremos acreditar que, com esta política, além de apoiarmos todos aqueles que pretendem fazer crescer a sua família, vamos reforçar as nossas práticas de diversidade e inclusão”, acrescenta a responsável.

A nova política de recursos humanos da Blip será adotada no início de 2023 e é composta por três modalidades à escolha do colaborador: Take your time (independentemente de se tratar de uma mãe ou um pai, a Blip oferece três meses extra de licença parental, financiados pela empresa); Fina(cia)lly (três complementos financeiros, pagos anualmente até aos primeiros três anos do/a filho/a do colaborador) e All About Bonding (uma combinação das opções anteriores).

Neste último caso, o colaborador pode optar por juntar a licença parental extra e o apoio monetário. Por exemplo: um mês extra de licença mais dois complementos financeiros ou dois meses extra de licença e mais um complemento financeiro; explica a tecnológica do Porto em comunicado.

Comentários

Artigos Relacionados