Início Posts tagged Ricardo Monteiro

Opções de vida…

Comecei a minha vida profissional como “management trainee” na Fima-Lever-Iglo, uma joint-venture entre a Jerónimo Martins e a Unilever. Quando liguei ao meu Pai encontrei um raro silêncio do outro lado da linha.

Menos impostos, mais salários

Tenho quatro filhos e quatro noras, todos licenciados ou mestrados. Dos oito, sete vivem e trabalham no estrangeiro. Os meus cinco netos também. Apenas uma razão fez com que partissem: a procura de uma carreira profissional bem remunerada. Cá não seria possível.

Hope!

Já lá vão muitos anos desde que Barack Obama ganhou as eleições presidenciais nos Estados Unidos. Fê-lo sob a bandeira da Esperança invocada num poster de campanha genial em que, sobre a palavra Hope, se via a cara do jovem candidato.

As lições da Altice

Não advogo que o Estado se substitua aos privados na economia, longe disso. O Estado já foi dono de cervejeiras, por exemplo. Vendeu-as e, nesse mercado, o país e as pessoas beneficiaram da privatização.

Portugal Paralisado

Para muitos portugueses, a sensação de impotência face à paralisia do país é avassaladora. Como português de 66 anos, é com enorme tristeza que vejo o país a definhar.

O Mercado às avessas

A minha última crónica versou sobre a experiência ultra-liberal de Liz Truss. Apesar de já conhecermos o final da história, convém relembrar o que aconteceu.

A experiência britânica

Ninguém contesta que a carga fiscal no nosso país é excessiva, penaliza sobretudo os rendimentos do trabalho, abusa de impostos regressivos, como o IVA e, de uma forma geral, desincentiva os melhores a ficarem por cá e desanima o investidor que, até há pouco, era mesmo obrigado a pagar impostos “por conta” ou seja, antes mesmo deles serem – ou não – devidos.

O Táxi

Fui à Covilhã visitar minha Mãe centenária. Precisei apanhar um táxi. Terras mais pequenas aproximam as pessoas e o Snr. Adelino reconheceu-me.

Consultês

Muitas são as ocasiões em que já ouvimos alguém a falar economês. Em si mesmo, falar em economês nada mais é que recorrer a vocábulos frequentemente utilizados em economia ou gestão e que não integram o vocabulário de uso corrente. “Superavit”, “balança comercial” ou “cash-flow” são ótimos exemplos de economês. Nenhum político, gestor ou comentador sobrevive sem as utilizar, de forma frequente ou moderada.

Marcas de guerra

Num recente comentário que fiz na CNN, a jornalista perguntou-me se, na minha opinião de “especialista de marca”, Putin poderia perder a confiança do povo russo. Fiquei surpreendido com a questão e não fui capaz de dar uma resposta que apontasse o desajuste da pergunta.

Um Português no Luxemburgo

O Snr. José António é sapateiro. Daqueles que faz sapatos. Com a sua velha máquina e com um conjunto de sovelas e pequenas ferramentas que herdou do seu tio, ele consegue produzir 10 pares em 100 horas de trabalho. Vende-os por 1000 euros, sem dificuldade, a lojistas seus conhecidos.