Início Posts tagged Gerações

O “voo” das novas gerações

Carta a um filho: “Uma parte da geração dos teus avós emigrou para fugir à miséria. Quando terminares o teu curso, se tiveres de partir, fá-lo com alegria e determinação, não como um castigo, mas antes como mais uma oportunidade de crescimento na tua vida, para mais tarde regressares e contribuíres para um Portugal mais desenvolvido, próspero e competitivo não apenas para a tua geração, mas também para a dos teus futuros filhos.”

O papel do líder a unir gerações

O mundo empresarial tem enfrentado um desafio cada vez mais evidente, o chamado “gap geracional”. Millennials, Baby Boomers, Geração Y, Z, E, R, T, e todo o alfabeto que for necessário – a diferença de opiniões, perspetivas e abordagens das diferentes gerações dentro do ambiente de trabalho são cada vez mais visíveis.

Retribuição imediata: esse é o problema!

Nos últimos tempos tenho lido algumas intervenções de pessoas que me são muito queridas sobre o quiet quitting e sobre a great resignation e sobre as formas de mitigar ou contornar tais movimentos.

Acelerar a transição geracional

Em Portugal, ainda existe um fosso entre as novas e as velhas gerações. A geração mais preparada de sempre está pouco presente quer nos centros de decisão política, quer nos centros de decisão económica.

Diversidade e inclusão: um compromisso inadiável para as novas gerações

Tendo em conta os últimos anos, altamente conturbados social e economicamente por causa da pandemia, os profissionais mais jovens poderiam estar mais inclinados a aceitar qualquer oportunidade de carreira disponível, mas fenómenos globais como a “Great Resignation” mostram que as prioridades e aspirações dos colaboradores estão a mudar, bem como os benefícios, o respeito, a valorização e a qualidade de vida que esperam encontrar no local de trabalho.

Gerações diferentes ou pessoas diferentes?

Várias vezes, oiço as gerações mais novas dizerem que querem perceber o propósito da sua empresa, ter autonomia, poder fazer a diferença, ter protagonismo. Preferem projetos com responsabilidade em vez de uma função “à tarefa” (faz isto ou faz aquilo) e ter flexibilidade no modo como organizam o seu trabalho. Mas eu, que já passei dos 60, digo o mesmo…

As grandes mudanças empresariais

Tente pensar no mundo dentro de 10 anos. Consegue? Como é lógico, penso que vão continuar os tempos confusos para Portugal, para os portugueses e para as empresas. Mesmo continuando a existir as esperadas mudanças em todas áreas, nomeadamente tecnológicas, médicas, sociais, do meio ambiente, entre outras.

Cinco gerações, uma abordagem

Atualmente temos ambientes de trabalho constituídos por trabalhadores de até cinco gerações diferentes, desde dos boomers à geração Z. Não é segredo, novidade nem particularidade da conjuntura atual que esta diversidade geracional nas equipas pode trazer alguns desafios únicos à sua gestão.

Desejar o que não se pode ter

Quando refletimos sobre liderança e os seus desígnios torna-se evidente que só faz sentido falar em líderes no pressuposto da existência de quem o não é.

Gerações

Há, talvez desde que o humano teve consciência de si próprio e da vida em comunidade, uma questão geracional. Aqueles que um dia foram jovens, à medida que vão envelhecendo vão-se tornando mais conservadores, menos propensos ao risco e às mudanças e, inevitavelmente, um dia afirmam, mais ou menos explicitamente, que “no meu tempo é que era bom! Isto agora é uma desgraça!”