Start-ups europeias que podem ajudar nas resoluções de ano novo

O primeiro mês do ano assinala, muitas vezes, o início de grandes mudanças e decisões. O problema é que, chegados a fevereiro, muitas dessas resoluções já ficaram pelo caminho. Algumas start-ups europeias, de diferentes áreas, podem dar uma ajuda para manter o foco.

O ano novo apresenta-se sempre como uma oportunidade para eliminar maus hábitos e criar novos, mais saudáveis. O 1 de janeiro marca, quase sempre, o dia das grandes decisões, das mudanças. O problema é que, também quase sempre, essas mesmas resoluções são esquecidas em fevereiro. Mas nada está perdido se tiver quem o ajude a manter os seus objeitivos em primeiro lugar. Eis algumas start-ups europeias, identificadas pela “Eu-Startups”, que poderão ajudar na sua missão de manter as promessas feitas.

Manter a forma
Em 2019 fique em forma com a Fitwell. É uma aplicação de fitness inteligente e coach de nutrição, fundada em Londres, em 2014, que pode ajudá-lo a atingir seus objetivos de fitness e de perda de peso.
Com refeições personalizadas e planos de treino, esta aplicação é uma ferramenta de apoio à criação de melhores hábitos. À semelhança de um instrutor pessoal, a Fitwell acompanha o seu progresso e motiva-o a manter um estilo de vida saudável numa base diária.

Stress reduzido
Se a meditação continua a ser um desafio, experimente a FlowVR, uma aplicação de meditação de realidade virtual de Reiquiavique, Islândia, que combina belas paisagens e áudio numa experiência imersiva. Pode utilizar a aplicação com um auricular e aproveitar o momento de descontração. Se tem uma empresa, pode querer investir no modelo de subscrição de bem-estar corporativo desta start-up, já que a meditação tem provado as suas potencialidades para reduzir significativamente o stress e as distrações, tornando os colaboradores mais saudáveis, felizes e produtivos.

Ainda no domínio da redução do stress, a start-up dinamarquesa Resilio, criada em 2016, também tem como finalidade melhorar o bem-estar mental no trabalho. A start-up assegura que 1/3 dos empregados sofre de stress, o que, por sua vez, causa um aumento das baixas médicas e um desempenho mais baixo. A Resilio propõe-se ajudar os colaboradores a reduzir o burnout, a melhorar a satisfação no trabalho e aumentar a produtividade através de treino personalizado, gamificação e webinars. Atualmente só está disponível o sistema iOS.

Poupar dinheiro
Houve uma proliferação de aplicações bancárias que ajudam em tudo, desde o orçamento e gestão de despesas até empréstimos. Baseada em Londres, Emma é uma dessas aplicações bancárias projetadas, especialmente, para os millennials. A app ajuda-os a evitar contas a descoberto, a encontrar e cancelar assinaturas, rastrear dívidas e economizar dinheiro. A start-up também lançou recentemente um recurso de criptomoedas.

Se esta aplicação ainda não estiver ligada ao seu banco, tente a parisiense Bankin’ que já trabalha com bancos em França, Reino Unido, Alemanha e Espanha.

Aprender a cozinhar de forma saudável
Aprenda como fazer pratos saudáveis usando os ingredientes que tem em casa usando a app Plant Jammer. Esta start-up de Copenhaga recorre a machine learning para lhe dizer as deliciosas receitas que pode fazer, com os alimentos disponíveis na sua cozinha, e como fazê-las.

Se estiver muito ocupado para fazer visitas frequentes ao supermercado, considere a possibilidade de ter ingredientes frescos e receitas entregues diretamente à sua porta através de uma das muitas start-ups de entregas existentes na Europa. Se estiver na Alemanha, a Marley Spoon, de Berlim, é um desses casos porque permite aos utilizadores escolherem entre mais de 20 novas receitas por semana. A start-up já expandiu as suas operações para a Alemanha, Holanda, Áustria, Bélgica, Estados Unidos e Austrália.

Comentários

Artigos Relacionados