Start-up portuguesa ganha prémio da OMT de inovação no turismo

A Noytrall, de Coimbra, está entre os vencedores do “Awake Tourism Challenge”, iniciativa da Organização Mundial do Turismo, que selecionou as start-ups que mais contribuem para a recuperação do turismo e para o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

A Noytrall, start-up que nasceu com a missão de transformar a forma como os hotéis gerem serviços públicos e de revolucionar a experiência de turismo sustentável dos hóspedes, é uma das vencedoras do “Awake Tourism Challenge”, iniciativa da Organização Mundial do Turismo (OMT) que premeia as start-ups que estão a mudar o setor do turismo em todas as regiões do globo.

A start-up portuguesa foi uma das 15 vencedoras, entre as 2 mil concorrentes de 120 países e 30 finalistas, tendo sido selecionada na categoria “Economia verde e azul”.

Na 2ª edição do “Awake Tourism Challenge”, os concorrentes foram analisados em função da contribuição para o desenvolvimento de uma sociedade inclusiva, resiliente e setor do turismo sustentável, com foco em seis temas principais: Envolvimento da comunidade local; Economia Verde e Azul; Criação de Capital Ecológico e Sustentável; Turismo “Tech for Good”; Educação em Turismo; e Empoderamento Feminino.

Segundo o secretário-geral da OMT, Zurab Pololikashvili, “as start-ups de turismo têm o poder e agilidade para transformar o setor em linha com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável”.

“Os vencedores do Awake Tourism Challenge da OMT têm o potencial para ajudar a construir um setor mais inclusivo e resiliente e esperamos apoiá-los enquanto crescem em tamanho e influência”, acrescenta.

As start-ups vencedoras passarão agora por período de incubação de três meses no SPARK Crans-Montana, o Centro de Inovação de Les Roches do grupo Sommet Education, onde participarão em mentorias, atividades de networking e terão acesso a um laboratório de realidade virtual, estúdio digital e a um espaço de coworking dedicado.

Além da start-up portuguesa Noytrall, venceram também o concurso a Coastruction (Países Baixos), SmArt Tourism and Hospitality Consulting (Panamá), Quantum Temple (EUA), Socialbnb (Alemanha), Instituto de Accesibilidad (Espanha), Kamatjona (Namíbia), Baahdy & Birdy (Noruega), WeavAir (Singapura), r3charge (Alemanha), Impact Innovations Institute (Arménia), NomadHer (Coreia do Sul), Murmuration (França), Evelity by Okeenea Digital (França) e Accessible Qatar (Catar).

Comentários

Artigos Relacionados