“Sempre que olhamos para projetos, tentamos entender se a equipa é boa, se a ideia é boa e se tem algo de distintivo que nós consideremos relevante em termos de estratégia”. A explicação é de Alexandre Santos, diretor de investimento na Sonae IM e cofundador da Bright Pixel, em conversa com João Aroso, cofundador e CEO da Advertio.

Os convidados desta semana são Alexandre Santos, o diretor de investimento na Sonae IM e cofundador da Bright Pixel (incubadora e aceleradora de start-ups detida maioritariamente pela Sonae Investment Management) e João Aroso, cofundador e CEO da Advertio, uma plataforma que visa simplificar o marketing digital para negócios de dimensão reduzida.

Ao longo de meia hora de conversa, falaram da atualidade, da forma como a pandemia lhes entrou porta dentro e como contornaram as dificuldades. O investidor falou da forma como surgiu a ligação entre a Sonae IM e a Bright Pixel, das suas participadas, da forma como estas foram apoiadas durante a pandemia, do que espera dos projetos e das equipa, das áreas estratégicas em que estão centralizados os investimentos e da intenção de reforçar o portefólio de start-ups investidas.

A Advertio analisou o impacto dos últimos três meses nos seus negócios e na relação com os clientes, a relação de parceria, que já leva três anos, com o investidor Bright Pixel, das rondas de investimento e dos planos de crescimento para a Europa e, posteriormente, para os Estados Unidos.

Mais uma vez, coube ao empresário Ricardo Luz  acompanhar a conversa com Alexandre Santos e  João Aroso, uma conversa que pode ver nas redes sociais do Link To Leaders (Facebook, YouTube e LinkedIn).

Esta é a décima sessão de conversas com investidores e empreendedores realizada no âmbito da iniciativa Spe Futuri, Investidores, um projeto Link To Leaders em parceria com o empresário Ricardo Luz.

 Veja o vídeo desta semana e leia alguns headlines:

“As primeiras semanas foram complicadas (…)  temos 15 empresas no portefólio da Bright Pixel, a maior parte delas em fases muito iniciais de atividade e, obviamente, que ficamos muito apreensivos no início (…)” – Alexandre Santos

Nenhuma [das start-ups do portefólio]morreu (…) todas estão a dar a volta por cima, umas melhor, outras pior (…) – Alexandre Santos

“Tivemos numa primeira fase um impacto muito bruto (…) as PME foram muito afetadas de repente e nós tivemos ali uma altura muito violenta (…)” – João Aroso

“A situação com o coronavírus só nos veio, no fundo, dar uma maior crença do que estávamos a fazer (…)” – João Aroso

(..) há uma coisa que fazemos nos acordos da Bright Pixel é permitir a passagem do nosso investimento para a entidades afiliadas, e como a Sonae IM é uma entidade afiliada poderemos vir a passar a nossa posição enquanto acionista para a Sonae IM (…)” – Alexandre Santos

“Temos a lógica de investir enquanto VC no mercado (…), mas com uma postura sempre ativa de tentar ajudar essas empresas ao longo do seu percurso (…)” – Alexandre Santos

“  (…) sermos forçados de repente a digitalizar muito rápido um conjunto de coisas e vejo agora na cabeça dos meus clientes (…) uma procura de um equilíbrio entre o mundo mais digital (…) e um misto de que, sim, precisamos de um escritório pela nossa sanidade mental porque não podemos estar fechados em casa o dia todo (..)” –  João Aroso

(…) o mundo ofline não vai morrer, da mesma maneira que o mundo digital não pode ser ignorado como em alguns casos estava a ser ignorado até à pandemia” – João Aroso

“Sempre que olhamos para projetos, tentamos entender se a equipa é boa, se a ideia é boa e se tem algo de distintivo que nós consideremos relevante em termos de estratégia (…) – Alexandre Santos

“ (…) Nós Advertio, a única coisa que aconteceu em termos de investidores foi que confirmaram o que nós já sabíamos, que tínhamos um excelente grupo de investidores. Temos 14 acionistas (…) e levantamos agora uma ronda em que todos participaram (…) – João Aroso

“(…) Estamos a abordar novos mercados, neste momento ainda só a Europa. O próximo passo será ir para os Estados Unidos, mas estamos a continuar o nosso caminho de crescimento (…)” – João Aroso

“Temos crescido (…) temos um portefólio agora de 15 e em breve vamos anunciar mais dois investimentos (…) continuamos ativos apesar deste contexto de Covid 19 (…) – Alexandre Santos

Reveja as conversas anteriores:

António Murta, fundador e CEO da Pathena, e Renato Oliveira, fundador e CEO da eBankit.
João Brazão, CEO da Eureekka e business angel, e João Marques da Silva, CEO da CateringAssiste.
Francisco Horta e Costa, managing director da CBRE, e Ricardo Santos, CEO da start-up Heptasense.
João Arantes e Oliveira, fundador e partner da HCapital Partners, e Nuno Matos Sequeira, diretor da Solzaima.
Tim Vieira, CEO da Bravegeneration, e Pedro Lopes, fundador da Infinitebook.
Luís Manuel, diretor executivo da EDP Innovation, e Carlos Lei Santos, CEO e cofundador da HypeLabs.
António Miguel, fundador e CEO da MAZE, e Guilherme Guerra, fundador e CEO da Rnters.
João Amaro, Managing Partner da Inter-Risco, e Carlos Palhares, CEO da Mecwide.
Pedro Lourenço, administrador da Ideias Glaciares, e Pedro Almeida, fundador e CEO da MindProber.

Comentários