Spe Futuri, Investidores recebe responsáveis do dstgroup e AddVolt

João Matos, administrador executivo do grupo de engenharia e construção dstgroup, e presidente e CEO da sociedade de capital de risco 2bpartner, e Bruno Azevedo, CEO da AddVolt, que desenvolveu um sistema para reduzir as emissões no setor dos transportes, são os convidados do Spe Futuri, Investidores desta semana. Amanhã, pelas 12 horas nas redes sociais do Link To Leaders.

A conversa Spe Futuri, Investidores de amanhã tem como protagonistas João Matos, administrador executivo do dstgroup, um dos maiores grupos de construção do Norte, e presidente e CEO da 2bpartner, e Bruno Azevedo, cofundador e CEO da AddVolt, uma empresa tecnológica que desenvolveu uma solução para substituir 4,5 milhões de grupos geradores a diesel usados diariamente no transporte refrigerado, que, numa conversa de cerca de meia hora com o empresário Ricardo Luz, falam dos seus projetos, do setor da construção e dos transportes.

Nascido nos anos 40, o dstgroup desenvolve a sua principal atividade na área da engenharia e construção, setor que lhe deu origem e no qual é um dos grupos nacionais de referência. Tem perto de 1800 funcionários e uma vasta obra em todo o país e no estrangeiro. Este ano, a empresa fechou o negócio para a construção do Epic Sana Marquês – por 10 milhões de euros – numa obra de reconversão do antigo Sana, que envolve três empresas do dstgroup: a dst sa, – construtora, a dte – instalações especiais – e a bysteel fs, empresa especializada na conceção, engenharia e execução de fachadas e envelopes arquitetónicos para edifícios. Assinou também a construção de mais uma unidade hoteleira do Grupo “The Boutique Hotels”, em Lisboa, num projeto de 5,4 milhões de euros.

Durante a pandemia, além de outros apoios sociais, o dstgroup assegurou o salário de 14 trabalhadores da Companhia de Teatro de Braga durante três meses,. Numa iniciativa solidária, ofereceu também 50 computadores e serviço de Internet a alunos carenciados do Agrupamento de Escolas Sá de Miranda.

A empresa foi premiada este ano pela construção do Hipódromo de Longchamp Paris. Venceu duas categorias do European Steel Design Awards, o mais importante concurso do setor de aço que premia promotores, arquitetos e construtores, responsáveis pela edificação de obras de estrutura metálica mais emblemáticas em toda a Europa.

A AddVolt, start-up apoiada pela 2bpartner, empresa do dstgroup, é uma tecnológica com um sistema inovador de refrigeração de camiões frigoríficos amigo do ambiente, que aproveita a energia da travagem na estrada, reduzindo as emissões de carbono. A start-up foi uma das três empresas portuguesas que entrou na lista das 75 selecionadas pelo Conselho Europeu de Inovação.

Não perca amanhã mais uma conversa Spe Futuri, Investidores nas redes sociais do Link To Leaders (Facebook, Instagram, LinkedIn e Twitter).

 

João MatosJoão Matos é administrador executivo do dstgroup desde agosto de 2007 e desde março de 2014 administrador executivo da holding do grupo – dst sgps, SA. É responsável pela Gestão e Controle de Riscos, Incentivos Financeiros, Empreendimentos, Pesquisa e Inovação e Sistemas de Informação do grupo. É também presidente e CEO da sociedade de capital de risco 2bpartner.

João Matos exerceu funções de Manager no Banco Espírito Santo Investimento até julho de 2007, sendo responsável pela Informação de Gestão consolidada do banco. Até junho de 2005, trabalhou como controlador financeiro assistente na Netjets Europe, uma subsidiária da Berkshire Hathway. Exerceu o cargo de Manager no escritório de Lisboa da KPMG – SROC, S.A. até dezembro de 2004, onde a sua experiência profissional se centrou na auditoria de grandes grupos económicos da área financeira. Até julho de 2001, foi Auditor Sénior no escritório do Porto da KPMG – SROC, S.A.

João Matos tem uma Licenciatura em Economia pela Faculdade de Economia da Universidade do Porto. É mestre em Ciências em Finanças pelo Boston College e analista financeiro credenciado pelo CFA Institute. É Gerente de Risco Financeiro pela Associação Global de Profissionais de Risco.

Bruno AzevedoBruno Azevedo é cofundador e CEO da AddVolt, uma empresa tecnológica que desenvolveu a primeira solução mundial para substituir 4,5 milhões de grupos geradores a diesel usados diariamente no transporte refrigerado. Com a AddVolt, dedica-se à eletrificação e digitalização do setor do transporte de mercadorias, promovendo uma distribuição e logística silenciosa e livre de emissões, ao mesmo tempo que reduz os custos operacionais das empresas de transporte e logística.

A empresa é liderada por quatro fundadores que trabalham juntos desde a criação do primeiro protótipo em 2013. Iniciaram a empresa logo após conclusão do Mestrado Integrado a pela Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto e desenvolveram uma forte experiência na área dos veículos comerciais pesados a nível internacional. Bruno Azevedo concluiu o mestrado integrado em Engenharia Eletrotécnica e Computadores pela Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, e integrou o programa de gestão e negócios inRes pela Carnegie Mellon University. Em 2020, foi nomeado pela Forbes 30 under 30 na categoria de Manufacturing & Industry.

Reveja as conversas anteriores:

António Murta, fundador e CEO da Pathena, e Renato Oliveira, fundador e CEO da eBankit.
João Brazão, CEO da Eureekka e business angel, e João Marques da Silva, CEO da CateringAssiste.
Francisco Horta e Costa, managing director da CBRE, e Ricardo Santos, CEO da start-up Heptasense.
João Arantes e Oliveira, fundador e partner da HCapital Partners, e Nuno Matos Sequeira, diretor da Solzaima.
Tim Vieira, CEO da Bravegeneration, e Pedro Lopes, fundador da Infinitebook.
Luís Manuel, diretor executivo da EDP Innovation, e Carlos Lei Santos, CEO e cofundador da HypeLabs.
António Miguel, fundador e CEO da MAZE, e Guilherme Guerra, fundador e CEO da Rnters.
João Amaro, Managing Partner da Inter-Risco, e Carlos Palhares, CEO da Mecwide.
Pedro Lourenço, administrador da Ideias Glaciares, e Pedro Almeida, fundador e CEO da MindProber.
Alexandre Santos, diretor de investimento na Sonae IM e cofundador da Bright Pixel, e João Aroso, cofundador e CEO da Advertio.
Francisco Ferreira Pinto, partner da Bynd Venture Capital, e Eduardo Freire Rodrigues, cofundador e CEO da UpHill.
Basílio Simões, business angel e fundador da Vega Ventures, e Gustavo Silva, cofundador e CMO da Homeit.
Manuel Tarré, presidente da Gelpeixe, e Nuno Melo, cofundador e sócio da Boost IT.
José Serra, fundador e managing partner da Olisipo Way, e Tocha Serra, Partner & Startup Spotter da Corpfolio.
Stephan Morais, fundador e diretor-geral da Indico Capital Partners, e André Jordão, CEO da Barkyn.
Ricardo Perdigão Henriques, CEO da Hovione Capital, e Nuno Prego Ramos, CEO da CellmAbs.
Pedro Ribeiro Santos, sócio da Armilar Venture Partners, e Jaime Jorge, CEO da Codacy.
Miguel Ribeiro Ferreira, investidor e chairman da Fonte Viva, e João Cortinhas, fundador e CEO da Swonkie.
Cíntia Mano, investidora que está ligada à REDangels e à COREangels Atlantic, e Marcelo Bastos, fundador da start-up Sizebay.
Diamantino Costa, cofundador da Ganexa Capital, e Nuno Almeida, CEO da Nourish Care.
David Malta, Venture Partner do fundo de investimento Vesalius Biocapital, e Daniela Seixas CEO da TonicApp.
Sérgio Rodrigues, presidente da Invicta Angels, e Ivo Marinho, cofundador e CEO da StoresAce.
Alexandre Barbosa, Managing Partner da Faber, e Carlos Silva, cofundador da Seedrs.
Inês Sequeira, diretora da Casa do Impacto, e Nuno Brito Jorge, cofundador e CEO da GoParity.
Paulo Santos, fundador e Managing Partner da Wisenext, e Hugo Venâncio, fundador e CEO da Reatia.

Comentários

Artigos Relacionados