O grupo comunicou ontem à CMVM a venda da WeDo Technologies à norte-americana Mobileum. Estão em causa valores na ordem dos 62 milhões de euros.

A Sonaecom comunicou ontem à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), que a sua subsidiária Sonae IM chegou a acordo com a Mobileum, nos termos do qual alienará a totalidade do capital social e dos direitos de voto da WeDo Technologies.

O comunicado refere ainda que a o preço da transação envolve uma “componente fixa de 70 milhões de dólares (aproximadamente 62 milhões de euros) e uma componente diferida e variável, em função da performance do negócio combinado até 31 de dezembro de 2021, cujo valor máximo é de 27 milhões de dólares (cerca de 24 milhões de euros).

“A concretização da transação está condicionada à verificação de um conjunto de requisitos estipulados pelas partes (condições suspensivas), da qual dependerá, portanto, a produção de efeitos daquela transação”, refere ainda o comunicado enviado à CMVM.

De acordo com este documento, “a Sonae IM prossegue a estratégia de gestão ativa do seu portefólio de empresas de base tecnológica, com o objetivo de consolidar a sua posição de investidor de referência a nível internacional, reforçando ao mesmo tempo o trajeto de crescimento e afirmação da WeDo Technologies no mercado global, o que representa uma clara oportunidade para a empresa e para as suas pessoas”.

A Mobileum, refira-se, é uma empresa norte-americana que disponibiliza soluções de roaming e de serviços financeiros no setor das telecomunicações

Por sua vez, a WeDo Technologies foi criada em 2001 e atua no setor de garantia de receita e gestão de fraudes fornecendo soluções de software de gestão de risco. Atualmente, a empresa liderada por Rui Paiva fornece software e consultoria especializada a operadoras de telecomunicações e fornecedores de serviços de comunicação em todo o mundo. Ainda em fevereiro deste ano, a empresa portuguesa integrou o relatório da Gartner sobre gestão de fraude, garantia de receita e operações.

Comentários