Já pensou investir em árvores? Em ajudar a criar florestas? A Smart Forest é uma start-up do Reino Unido que se dedica a fazer deste setor um terreno fértil para o mercado de investimentos como conta Iwona Pawlak, a  cofundadora e COO do projeto.

A Smart Forest quer pôr a população internacional a comprar árvores e a criar florestas. A start-up britânica, criada em 2018, posiciona-se como um marketplace de oportunidades de investimento de árvores/florestas, uma solução que transforma qualquer árvore e a sua cadeia de valor num ativo bio-digital transacionável “Tokenized Tree”, tornando o investimento na floresta viável para todos, ligando agricultores profissionais a micro-investidores.

Iwona Pawlak acredita que ter uma ferramenta de investimento rentável, tangível e sustentável como árvores simbólicas pode mudar drasticamente a economia global. A cofundadora e COO da Smart Forest explicou ao Link To Leaders o que esteve na origem deste projeto e como a plantação de árvores pode trazer lucros financeiros e tornar o mundo mais verde.

Conte-nos um pouco sobre este projeto, qual foi a grande inspiração e como começou?
A Smart Forest é o resultado da nossa experiência em investir na bolsa, em TI, em silvicultura, e marketing, bem como noutros negócios. O conceito inicial era plantar árvores raras para madeira, como um plano adicional de investimento/reforma para nós mesmos. Mas mais tarde tivemos muito interesse de outras pessoas e decidimos partilhar este modelo para o grande público.

Que tipo de produtos têm disponíveis na Smart Forest?
Atualmente, oferecemos apenas árvores de investimento na União Europeia. Por “árvores de investimento”, refiro-me a uma árvore com um conjunto de serviços pré-pagos durante vários anos, como terra debaixo da árvore, rega, proteção, seguros, etc. Assim, oferecemos um conceito “Tree-as-a-Service”, o hotel SPA de 5 estrelas para cada árvore para todo o seu ciclo de vida. A adição de um certificado digital (emitido como NFT e escrito na blockchain) torna uma árvore um ativo transacionável e líquido possível de vender em todas as fases do seu crescimento.

“A Smart Forest diminui o nível de entrada para vários euros, possibilitando a compra de árvores por qualquer um de nós com alguns cliques”.

Como pode uma simples árvore tornar-se um ativo importante no mercado de investimento?
Hoje em dia, se quiser investir na floresta tem duas opções. Ou ter madeira própria ou comprar ações em fundos florestais. Para ambos, são preciso milhares de euros e muitos esforços. É sempre um jogo para grandes jogadores. A Smart Forest diminui o nível de entrada para vários euros, possibilitando a compra de árvores por qualquer um de nós com alguns cliques.

Tal planta, de tamanho muito pequeno, é muito bem conservada (é por isso que poderíamos chamá-la de “hotel SPA de 5 estrelas”). Obviamente, cresce mais rápido e devolve este cuidado. De acordo com os registos históricos, as árvores de Paulownia [uma árvore de crescimento rápido, com utilizações múltiplas, desde a madeira à biomassa, passando pelo mel e forragem para o gado]da nossa webpage podem trazer até 8% de retorno por ano. Num futuro próximo, pretendemos também abrir um mercado secundário onde os investidores que decidirão sair antes da colheita da árvore terão essa oportunidade. Por isso, estamos a implementar um formato blockchain/NFT para aumentar a transparência deste processo.

“Gostaríamos de tornar o investimento em árvores disponível para qualquer pessoa, independentemente da sua situação financeira”.

Quais são os grandes valores que a Smart Forest defende?
Gostaríamos de tornar o investimento em árvores disponível para qualquer pessoa, independentemente da sua situação financeira. Ouvimos muitas vezes que as pessoas não estão a poupar porque não sabem o que fazer com pequenas quantias como 20/50 euros. Então, em vez de investirem, gastam-no. Aqui não só podem ganhar, mas também fazer algo bom para o planeta.

Além disso, somos de países que passaram por uma situação económica difícil. O meu avô, por exemplo, perdeu todas as suas poupanças em algumas semanas, devido à hiperinflação. Essa experiência mostra a fragilidade do sistema financeiro e ensina a confiar, em primeiro lugar, em matérias com um valor real como as árvores que podem ir a zero. Obviamente, não menos importante para nós é o tema de ecologia. Um dos principais objetivos da SmartForest é promover a proteção das florestas naturais. A utilização de madeira de crescimento rápido da plantação de 1ha pode poupar até 30ha de floresta boreal com os seus ecossistemas únicos, por vezes criados durante séculos.

Atualmente têm quatro produtos disponíveis para compra no vosso site. Estão a pensar  adicionar mais?
Como mercado, pretendemos atrair muitos plantadores diferentes, com diferentes tipos de árvores e a sua cadeia de valor. E pela cadeia de valor refiro-me não só à madeira, mas também a frutas, resinas, cascas e seivas. Mas antes de adicionar qualquer oferta de empresa de plantação, temos que fazer uma auditoria muito detalhada onde verificamos a sua empresa, experiência, plantações existentes, modelo de negócio. Muito provavelmente, vamos adicionar novas plantações da Paulownia na União Europeia, uma vez que tem um modelo de retorno previsível. E claro que planeamos incluir também outras espécies de árvores nos tempos mais próximos.

Depois de comprar uma árvore, o cliente pode escolher onde quer que seja plantada?
Muitas vezes brincamos que com as nossas soluções, as árvores podem viajar. Infelizmente, todas as viagens têm algumas limitações. Como os certificados de negociação permitem vender a árvore quando ainda está em crescimento, as raízes permanecem ao mesmo tempo durante vários anos. Isto requer algum nível de proteção e nós, como empresa, somos o arrendatário de terras. Portanto, a árvore pode ser plantada apenas na terra sob o nosso controlo. Como solução, recomendamos apenas comprar diferentes árvores em diferentes lugares. Estamos também a dar a possibilidade de visitar árvores próprias na plantação, pelo que haverá uma razão adicional para viajar.

“No futuro, vamos testar a solução IoT na plantação e trazer informações sobre as condições meteorológicas como temperatura e humildade para a app”.

Depois de comprar uma árvore, leva 3 a 6 meses para ser plantada. Como é que o cliente sabe quando o processo começou e como podem estar atualizados sobre o estado da árvore? É através de uma aplicação especial?
Os processos atuais na webpage já estão plantados e a crescer desde maio de 2020. Mas, na verdade, como a plantação de árvores é sazonal, às vezes os clientes terão que esperar um pouco. Atualmente, estamos a terminar a web-app que estará pronta este mês. Ali o cliente poderá verificar qual é o estado das árvores compradas, incluindo o preço estimado e a neutralização de CO2. No futuro, vamos testar a solução IoT na plantação e trazer informações sobre as condições meteorológicas como temperatura e humildade para a app.

O cliente também é cobrado pela manutenção/segurança da árvore ou só pelo preço da árvore?
O cliente paga apenas uma vez, por isso temos de ser muito cautelosos em relação à matemática. Felizmente, o Alex, o CEO da empresa, é um perito em previsão matemática. Os terrenos, a sementeira, a plantação, a manutenção, o seguro agrícola e a tokenização estão incluídos no preço inicial. Um gráfico detalhado de custos pode ser encontrado na nossa página web.

Esta pandemia traduziu-se num obstáculo para o SmartForest? Viu isto como um revés, ou não?
Pode um dia chuvoso pode ser um obstáculo? Para alguém sem guarda-chuva sim, para plantas não. Com a restrição da pandemia é a mesma coisa, vemos que trouxe mudanças positivas e negativas. A promoção de start-ups e networking é vasta para nós, como fundadores, no trabalho. Antes passávamos dias em aviões, comboios e carros a caminho do próximo evento ou programa de treino. Agora podemos conectar-nos em segundos com alguém do outro lado do globo e participar de qualquer evento com alguns cliques. Obviamente, também tem algumas desvantagens. Conferências online lembram-me comer fast-food. Pode quebrar o seu jejum rapidamente, mas a longo prazo, o seu corpo não terá a nutrição necessária.

A outra coisa é que as restrições de viagem complicaram o nosso negócio em termos de auditoria às plantações e de iniciar novas colaborações com plantadores. Mas também há lados brilhantes.

Com a implementação do lockdow, o mundo, de alguma forma, parece ter congelado por um tempo. Em química existe um termo de “zero absoluto”, onde todas as partículas param de se mover. Era como se a temperatura de 0 K. (-273C) acontecesse a todos nós e parámos de gerir o nosso dia a dia. Tal momento de suspensão trouxe um espaço para descarregar o cérebro das tarefas diárias e pensar em algo mais – futuro, riqueza, família, etc. Além disso, a visão da crise iminente instou as pessoas a procurarem uma forma de salvar o que já têm e de ganharem isso de forma sustentável. Por sustentabilidade, queremos dizer sem prejuízo para o ambiente e para as outras pessoas. E, obviamente, investir em árvores satisfaz esta procura.

Comentários