Opinião

Serão os ambientes multi-cloud a melhor solução para a sua empresa?

Luís César Correia, Unit Manager na Nexllence*

Quais as diferenças entre os ambientes multi-cloud e os ambientes híbridos? Quais as vantagens e desvantagens de utilização de ambientes multi-cloud? Quais as perspetivas para o futuro, no que refere à utilização deste tipo de ambientes?

Os ambientes multi-cloud estão cada vez mais presentes nos clientes, já que a sua utilização oferece maior flexibilidade às empresas. No entanto, apesar de ser uma solução bastante conhecida, ainda existem várias questões sobre as suas vantagens, desvantagens e utilização.

A implementação de um ambiente multi-cloud implica considerar vários pontos e tomar decisões importantes, de forma a garantir que é a melhor resposta para cada necessidade ou serviço. Não sendo uma resposta do tipo “One size fits all”, mas antes um estudo taillor made, a questão que se deve sempre colocar é: serão os ambientes multi-cloud uma aposta com futuro e deverei apostar nesta solução para a minha empresa?

Ambientes multi-cloud vs ambientes híbridos: qual a diferença
Quando falamos em ambientes híbridos, referimo-nos a uma combinação de serviços de cloud públicos e privados. Neste caso, as empresas conservam alguns dados mais críticos num ambiente privado, por forma a garantir a sua segurança. Ao mesmo tempo, trabalham com clouds públicas de forma a garantir uma maior flexibilidade, economia de custos, melhor manutenção, entre outras vantagens.

Os ambientes multi-cloud combinam, como o nome indica, cloud privada, pública e híbrida. Permitem que as organizações possam ter vários ambientes de cloud privada e pública, ou até múltiplos ambientes de cloud híbrida, conectados ou não entre si. Estes são indicados para as empresas que lidam com uma grande quantidade de dados e que, por isso, precisam de grandes espaços de armazenamento. Assim, podem apostar em vários fornecedores de cloud pública e/ou privadas, consoante as suas necessidades.

Nenhuma das soluções é melhor do que outra. A escolha entre um ambiente híbrido ou um ambiente multi-cloud dependerá das necessidades da empresa e das vantagens que cada um lhe possa trazer.

Quais as vantagens e desvantagens de um ambiente multi-cloud?
Quando avaliamos este tipo de soluções empresariais, o ponto mais importante prende-se não com a solução em si, mas com a sua adaptação à realidade da empresa. Ou seja, para além das ferramentas mais adequadas, a preocupação é combiná-las numa resposta eficaz para as necessidades existentes.

No entanto, existem várias vantagens e desvantagens relacionadas com os ambientes multi-cloud, que as empresas devem considerar no momento de fazer a sua escolha.

8 vantagens da utilização de um ambiente multi-cloud
A utilização de um ambiente multi-cloud traz várias vantagens para as empresas, ao nível da organização e da gestão do trabalho e dos dados. As principais qualidades do ambiente multi-cloud são:

  • Ser totalmente flexível
  • Combinar os vários tipos de ambiente cloud e os seus benefícios
  • Não ter limitações de fornecedores
  • Possibilitar a utilização da cloud mais adequada para cada tipo de necessidade
  • Economizar custos de atualização e manutenção
  • Facilitar o processo de troca de plataforma, se for necessário
  • Disponibilizar backups
  • Permitir o acesso a qualquer tipo de dados em caso de falha da cloud principal

As empresas que optem por esta solução vão conseguir otimizar o seu trabalho, agilizar os processos e oferecer melhores serviços, a um ritmo mais rápido e eficiente. Além disso, a combinação de vários tipos de ambientes e fornecedores permite que cumpram com a legislação de dados de cada região, com maior facilidade.

Riscos e inconvenientes deste tipo de ambientes
Apesar das inúmeras vantagens na utilização de ambientes multi-cloud, existem alguns riscos que as empresas devem considerar no momento da sua escolha:

  • Os dados carregados em cloud estão mais vulneráveis
  • A gestão integrada do ambiente de cloud é um desafio importante

Por isso, deverá existir uma consciencialização dos utilizadores para a importância da cibersegurança, logo a partir do momento de desenvolvimento e implementação. É também importante que exista uma plataforma que garanta a gestão de todas as clouds públicas e privadas. Esta plataforma deverá acompanhar o ciclo Dev-Sec-Ops com mecanismos de automação e orquestração e, assim, permitir o controlo e fornecer os ambientes mais adequados a cada situação ou necessidade.

É o ambiente multi-cloud uma aposta para o futuro?
Segundo o relatório Global Tech Outlook, realizado todos os anos pela Red Hat, o ambiente híbrido é aquele que reúne um maior número de utilizadores. No entanto, o ambiente multi-cloud também apresentou um crescimento significativo. Além disso, de acordo com a HashiCorpas empresas que trabalham com cloud apostam, em 76% dos casos, num ambiente multi-cloud. Este número deverá continuar em crescimento nos próximos dois anos.

Apesar dos benefícios das clouds públicas serem bem conhecidos, algumas empresas não podem recorrer a este tipo de soluções. Isto acontece por motivos relacionados com a privacidade ou a sensibilidade dos dados com que trabalham. Nestes casos, precisam de uma infraestrutura privada para os alojar.

É nestes casos que os ambientes multi-cloud são apresentados como a grande aposta para o futuro. Ao permitirem a combinação de diferentes plataformas, permitem que as organizações operem com a agilidade, os custos e a escalabilidade de uma ou várias clouds públicas, enquanto colaboram de forma integrada com os seus próprios sistemas.

Devo considerar a implementação de um ambiente multi-cloud?
Antes da implementação do ambiente, as empresas devem analisar qual a opção que melhor se adapta ao seu trabalho. Devido ao crescimento que estes ambientes apresentaram nos últimos anos e aos novos desafios que se colocam, é importante que contem com parceiros experientes e especializados. Só assim será possível garantir a segurança dos dados e uma experiência de utilizador simples e ágil.  Além disso, é importante que existam controlos de segurança que permitam às empresas aplicar as suas próprias políticas de segurança para os trabalhadores.

*Unit Manager – Datacenter and Cloud Management na Nexllence


Luís César Correia é Unit Manager – Datacenter and Cloud Management na Nexllence, da Glintt, tem uma experiência consolidada, com mais de 20 anos, em áreas de TI para diversos setores. Foco em IT Infrastructures & Cloud, pré-vendas e gestão de vendas, liderança de equipas, direção de projetos, e gestão de P&L.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Nuno Madeira Rodrigues, CEO do Lusitano Ginásio Clube
Diogo Alarcão, gestor