Emmanuel Macron foi um dos destaques do primeiro dia do VivaTech, evento de inovação e start-ups que acontece em Paris.

Na tarde da última quinta-feira, o novo presidente francês Emmanuel Macron circulou pelos corredores do VivaTech, evento de inovação que acontece na capital francesa, com o objetivo de conversar com empreendedores, conhecer start-ups e até interagir com os robots que estão espalhados pela feira.

Depois de anotar sugestões dos empreendedores durante quatro horas, subiu ao palco do evento para anunciar que o governo francês vai investir 10 mil milhões de euros em inovação – e parte desse dinheiro será destinado às start-ups. Num discurso objetivo para uma plateia com centenas de pessoas, Macron disse que a revolução digital é de ordem cultural e civilizatória, ou seja, um tema estratégico para o país.

“Vou mexer nos impostos e facilitar a vida de todas as start-ups da França, para que possamos ter um ecossistema ainda mais forte”, afirmou. O presidente francês comentou que o país terá, em breve, uma agenda de inovação para os cinco próximos anos. “Nela, queremos as grandes empresas ao lado dos empreendedores”.

O governo francês, disse Macron, vai atacar todas as burocracias que atrapalham o desenvolvimento de novos negócios e, principalmente, complicam o acesso ao crédito. “Se a França deseja ser uma ‘nação start-up’, o governo vai precisar de agir e mudar as leis do trabalho, para que permitam projetos ousados e inovadores, além de redução de impostos”, afirmou.

Comentários