Prémio everis para o empreendedorismo aceita candidaturas

A Fundação everis lançou a sua competição anual para empreendedores. As candidaturas decorrem até 2 de abril e está em causa um prémio de 60 mil euros.

A semelhança dos últimos 16 anos, a Fundação everis volta a promover o seu prémio de empreendedorismo, inovação e investigação. Se tiver um projeto de negócio e se acredita que pode ajudar a melhorar uma das três áreas da competição, então pode habilitar-se a um prémio de 60 mil euros e a um pacote de serviços de consultoria avaliado em 10 mil. 26

O Prémio everis incide em três domínios concretos nos quais aos candidatos podem apresentar os seus projetos, a saber; Novos Modelos de Negócio em Economia Digital; Biotecnologia e Saúde; e Tecnologias Industriais. As candidaturas podem ser efetuadas até ao próximo dia 2 de abril.

Os projetos a concurso serão avaliados por um júri composto por profissionais da everis e clientes com larga experiência na avaliação de projetos de empreendedorismo. Posteriormente, a Fundação realizará uma série de semi-finais em Madrid e Barcelona.

Na última edição, em 2017, os Prémios everis somaram 1.042 candidaturas, de 30 países diferentes. Os projetos portugueses têm obtido especial reconhecimento nos últimos cinco anos ao conquistarem menções honrosas e dois primeiros lugares, estes últimos em 2015 e 2016. No ano passado, Portugal esteve representado por 12 start-ups semi-finalistas, das quais chegaram à final a Heptasense, na área da tecnologia, e a PEGASEMP, na de saúde.
Em 2016, a grande vencedora da competição foi a portuguesa Exogenus Therapeutics, uma empresa biotecnológica vocacionada para o desenvolvimento pré-clínico e clínico de terapias celulares aplicadas à medicina regenerativa. Atualmente, a empresa está a desenvolver o seu primeiro produto, o Exo-Wound, para o tratamento de feridas crónicas que afetam mais de 75 milhões de pessoas em todo o mundo.

Criada em 2001, a Fundação everis nasceu com o propósito de apoiar e promover o empreendedorismo, gerando atividades em diferentes áreas que apostam no desenvolvimento das pessoas e maximizam o talento como motor do progresso. Em colaboração com a comunidade académica e científica, apoia a investigação em áreas que são suscetíveis de melhoria ou desenvolvimento.

Comentários

Artigos Relacionados