Nos últimos meses, passei um verão maravilhoso em Portugal. Dias compridos de descanso, poucos dias demasiado quentes, um verão temperado como é normal neste país.

Em Portugal estão também a registar-se números nunca vistos de visitantes, de Norte a Sul e nas nossas bonitas ilhas. Tanto para oferecer num país – é o que não paro de ouvir por parte de quem nos visita.

Acabou o SEGREDO, Portugal é oficialmente um dos melhores locais para visitar, se gosta de sol, de boa comida, ótimo vinho, praias de areia branca, florestas, história, vida noturna, alojamento de qualidade, experiências inesquecíveis e, sim, o Povo (local) mais acolhedor do mundo.

Parece também que não é somente um sítio incrível para visitar, mas também um dos melhores locais para se viver, como comprovam tantos estrangeiros de todo o mundo ao mudarem-se para cá.

Localizado no centro do mundo, Portugal tem para oferecer ótimas infraestruturas, é visto como um dos países mais seguros, tem um custo de vida atrativo e a língua inglesa é muito falada – que mais se pode pedir?

É um pacote completo, especialmente à medida, com cada vez mais pessoas a perceberem que a simplicidade e que o “menos é mais” são o segredo da felicidade. Portugal oferece isto tudo.

Portugal está também atualmente entusiasmado com a explosão do empreendedorismo, com um conjunto de pessoas qualificadas prontas para contribuir para o sucesso futuro do país. O número de startups e scale ups tem estado a aumentar e ainda bem, há um espírito natural de empreendedorismo que corre nas veias portuguesas desde a era dos Descobrimentos.

O país está muito diferente se compararmos com quatro anos atrás, altura em que a emigração causou uma fuga de cérebros – essa parecia ser a única solução para os jovens realizarem o seu pleno potencial e para se mudarem para outras paragens pelo mundo fora.

Os papéis inverteram-se, com o país a experimentar agora uma “entrada de novos cérebros” e com o talento a ser atraído de volta a Portugal. Este fenómeno excitante está a acontecer devido a muitas razões, uma das quais é o simples facto de os portugueses valorizarem a vida e saberem como a viver.

A nossas universidades estão também muito bem cotadas e estão a caminho de se tornarem noutra grande atração para o talento de todo o mundo, o que vai acabar por melhorar ainda mais as nossas capacidades de interrelação com o mundo.

Com todos estes dados positivos, qual é o problema, perguntam-me vocês!

Eu explico. No mês passado fui convidado para uma festa de anos que decorreu num local estupendo perto de Lisboa. Tinha comida ótima, belas vistas e um pôr do sol que incluiu um eclipse parcial… dá para acreditar?

Na festa estavam cerca de 50% de pessoas estrangeiras que vivem agora em Portugal muito felizes, acrescento eu e os restantes convidados éramos essencialmente “gente local”. Tudo corria bem até eu me sentar no meu lugar reservado para jantar numa mesa com um português de classe alta ao meu lado.

A conversa foi muito agradável: onde vivíamos, se estávamos a gostar de Portugal, se tínhamos visitado o Porto, etc., etc…

Reconheço que eu era o participante mais positivo naquela mesa, especialmente porque Portugal me entusiasma e não faço segredo disso.

Infelizmente, a minha experiência até à data tem também mostrado que os portugueses, especialmente os da geração mais velha são os mais duros com o seu país e as suas pessoas. Mais uma vez isto comprovou-se à medida que as conversas à mesa se desenrolavam lentamente no sentido de comentários mais imparciais, críticos e especialmente negativos. Temas como a má decoração das nossas rotundas, o facto de Cristiano Ronaldo não marcar golos suficientes, o aumento do preço das casas e terrenos e os nossos políticos serem caóticos estiveram em cima da mesa. Neste último ponto, não concordo já que temos um dos mais carismáticos presidentes do mundo. Não há dúvida que temos também péssimos políticos. O ambiente tornou-se pesado e um pouco cansativo e eu comecei a ficar à defesa.

A última gota foi quando um casal tentou convencer-me que é melhor tirar férias na Grécia. Explicaram-me como uma salada em Portugal custava 50 euros e como se sentaram ao lado de Tommy Hilfinger, e comeram marisco por cerca de 25 euros por pessoa.

Felizmente o jantar chegou ao fim e eu levantei-me da mesa imediatamente e fui misturar-me com todos os estrangeiros que gostavam verdadeiramente deste país e da sua forma simples de viver num ambiente seguro.

Eu viajo bastante e passo por muitas experiências, mas o que me torna mais feliz é saber que vou regressar a Portugal.

É verdade, Portugal não é perfeito e tem muitos obstáculos a ultrapassar. No entanto, tenho que admitir, nunca vi nem, muito menos, alguma vez paguei 50 euros por uma salada, e também posso confessar que o mais fresco e melhor marisco que comi até hoje foi em Portugal.

Como seria de esperar, nenhum estrangeiro com quem falei era negativo ou esperava condições perfeitas e nenhum escolheria estar em outro canto do mundo.

O mundo tornou-se um lugar alegre ou, talvez, um sítio triste. Podemos viajar e viver onde quisermos.

Já não existe um lugar perfeito, em nenhum lado, e há problemas enormes em toda a parte, já para não mencionar as questões do ambiente que são comuns a todos!

Sugiro que parem de falar mal e que se divirtam no local que escolherem para estar nesta altura das vossas vidas, ou então, simplesmente, MUDEM-SE!

Se todos procedermos desta forma, então estou certo de que as conversas e as relações serão muito mais felizes e positivas para todos nós.

Versão do texto em inglês:

STOP Talking Shit !!!

It’s been a wonderful summer in Portugal over the last few months. Long lazy days, not too many boiling days, a classic temperate summer in Portugal.

Portugal has also been experiencing record numbers of visitors from North to South and to our beautiful islands. So much to offer in one country is what I keep hearing from visitors.

The SECRET is out, Portugal is officially one of the top places to visit if you love sun, great food, great wine, white beaches, forests, history, nightlife, quality accommodation, unforgettable experiences and yes the most welcoming People (locals) in the world.

It also seems that it’s not just an amazing place to visit but also one of the best places to live in as well, as many foreigners from around the world are proving by moving to Portugal .

Located in the Center of the world, Portugal offers a great infrastructure, is regarded as one of the most secure countries, offers an attractive cost of living and English is widely spoken, what else could you ask for.

It’s a total package especially as more and more people understand that simplicity and “less is more” is the secret to happiness. Portugal offers it all.

Portugal is also currently up beat with entrepreneurship booming, a pool of young and qualified people ready to contribute to it’s future success.

Start ups and scale ups have been on the increase and rightly, there is a natural entrepreneurial spirt pumping through the Portuguese veins since the age of discovery.

The country is very different from 4 years ago when immigration caused a brain drain. Back then it seems the only solution for the young to reach their full potential and to move elsewhere in the world.

The rolls have now reversed, with the country now experiencing a “brain influx”, with talent being drawn back to Portugal. This exciting phenomena is occurring for many reasons, one of which is the simple fact that the Portuguese reward life and know how to live it.

Our universities are also highly rated and on the path to becoming another major attraction to talent from around the world, which will ultimately improve our networking capabilities with the world.

With all this Positiveness what is the Problem you ask me!!!

I will explain. Last month I was invited to a birthday party held at a stunning location close to Lisbon. It had wonderful food, views and amazing sunset which included a partial eclipse … can you believe it .

It was attended by about 50% foreigners now living in Portugal very happily I may add and the rest mostly locals. All was going well until I sat down at my allocated seat for dinner at a table with some local upper class Portuguese folk.

The conversation was pleasant enough, chat chatting over where we lived, how are we enjoyed Portugal, have we visited Porto etc etc …..

Admittedly, I was the more positive and enthusiastic participant at the table, mostly because Portugal excites me and I make no secret of it.

Unfortunately, my experiences to date have also shown me that the Portuguese, particularly the older generation, are the harshest on the country and its people.

Once again this was proven true as the table discussions slowly descended into impartial, critical and mostly negative commentary about everything, from how bad our round bouts were decorated, to how Cristiano Ronald doesn’t score enough goals, to the increase in property values, to our politicians being shambles, which, incidentally, I don’t totally agree with as we have one of the most charismatic Presidents in the world, but yes, admittedly there are some terrible politicians too.

The mood became heavy and a bit exhausting as I found myself being on the defensive.

The last straw was when a couple tried to convince me its better to take holidays in Greece. They explained how a salad in Portugal costs 50 euros and how they sat next to Tommy Hilfinger and ate seafood for about 25 Euros a person.

I was happy to see the end of that dinner, immediately leaving the table to mingle with all the foreigners who truly appreciated this country and it’s simplistic way of living in a safe environment.

I travel a lot and experience so many different things, but I am the happiest when returning to Portugal.

It’s true, Portugal is not perfect and has many challenges to overcome, however, I must admit, I have never seen, let alone paid for a 50 euro salad in Portugal, and I can also confess that the freshest and best seafood to date I have eaten is in Portugal.

Expectedly, none of the foreigners were negative or expected perfect conditions and none of them would choose to be anywhere else. The world has become a funny or maybe a sad place. We can travel and live where we choose.

There is no longer a perfect place, not anywhere, there are huge issues everywhere, not to mention the common environmental issues!!!

I suggest you stop talking shit and enjoy the place you have chosen to be in at this point of your life or simply MOVE!!!

If we all do this then I am sure that conversations and relationships will be much happier and positive for us all.

Comentários