Passamos grande parte do dia no trabalho e, provavelmente, não temos alternativa, mas o ambiente do escritório pode afetar a nossa saúde. Conheça os principais problemas que podem surgir e como evitá-los.

Alguns problemas de saúde estão diretamente relacionados com o trabalho de escritório. Sem se aperceber, pode estar a submeter os músculos e tendões a uma tensão que acaba por resultar em dores de coluna e pescoço. Mas há muitos outros problemas e que estão a relacionados com o facto de passar oito horas por dia sentado, cinco dias por semana.

A organização sem fins lucrativos Mayo Clinic, que realiza pesquisas na área da saúde, enumerou as doenças mais comuns resultantes do trabalho em escritórios e sugere o que deve fazer para evitá-las.

1. Cabeça projetada para frente
Sente o seu pescoço rígido e dorido quando acorda? Tensão nos ombros? Caso a resposta seja positiva, saiba que não está sozinho. Segundo o quiroprata Joseph Taylor, em entrevista concedida ao Fast Company, esse problema é muito comum no meio empresarial.

Existem diversos motivos para a dor, mas Taylor diz que o principal é o trabalho em escritórios. A grande maioria das pessoas não se senta com a postura correta, o que coloca muita pressão na parte superior do corpo. O problema acentua-se quando essa posição incorreta se mantém durante muitas horas, repetidamente durante a semana.

Se não tratada corretamente, tal condição pode trazer graves consequências, como dores de cabeça, espasmos musculares e até mesmo menor capacidade pulmonar. Se se identifica com estes problemas, além de procurar ajuda médica, deve adequar a sua postura no local de trabalho. Procure ajustar a altura do ecrã do seu computador, da sua cadeira e do teclado, manter a sola dos seus pés no chão e os ombros relaxados.

2. Dor nas costas crónica
Segundo a entidade de pesquisa norte-americana National Institute of Neurological Disorders and Stroke, cerca de 80% dos adultos irá sentir dor nas costas em algum momento da sua vida. Apesar de comum, esse problema tem consequências para a saúde. Segundo a especialista em movimento Samantha Parker, a dor nas costas é responsável por cerca de 26 mil dias de trabalho perdidos anualmente.

Corrigir a postura é uma forma de reduzir as consequências, mas não é o suficiente para evitar tais dores. Isso porque, mesmo com a postura correta, sentamo-nos muitas vezes num ângulo de 90 graus entre a lombar e as pernas, o que acaba por gerar tensão na região pélvica. Levantar-se durante alguns momentos para se alongar pode ser uma boa forma de prevenir as dores nas costas.

3. Síndroma do canal cárpico
A causa do síndroma do canal cárpico é uma pressão contínua e repetitiva num nervo localizado entre a mão e o antebraço. O resultado são dores no antebraço, dedos, mão, polegar ou pulso.

Se acha que pode sofrer deste síndroma, não desanime. Procure a ajuda de um médico e faça exercícios que melhorem a saúde das suas mãos: pressione a palma da mão contra uma parede (ou até mesmo uma mesa), alongue cada dedo individualmente e abra e feche o pulso.

4. Ferimentos causados por quedas
A maioria das pessoas que trabalha num escritório não considera o seu ambiente de trabalho perigoso. Mas há ferimentos graves que podem acontecer em resultado de quedas no escritório, por exemplo.

Quando uma pessoa perde o equilíbrio, a reação natural é proteger-se com as mãos, mas isso pode causar lesões nas mãos e ombros. É necessário que se mantenha alerta e presta atenção a pisos irregulares.

5. Fadiga ocular
Segundo a personal trainer Koya Webb, 60% dos adultos norte-americanos apresentam fadiga ocular por passarem longas horas à frente dos ecrãs. De todos os possíveis problemas causados pelo ambiente corporativo, este pode parecer o mais insignificante – mas não é. A longo prazo, isso pode trazer graves consequências para a sua visão.

Webb recomenda, como medidas preventivas, uma espécie de “yoga ocular”. A prática consiste num conjunto de exercícios que ajudem a relaxar a sua visão e a melhorar o seu foco, tais como abrir e fechar os olhos repetidamente, fingindo estar a olhar para um relógio à frente. Tente alternar entre os números 12 e 3. Em seguida, direcione sua atenção para o 6 e 9.

 

 

Comentários