Após o sucesso da primeira edição, que atraiu 3 mil participantes de todo o mundo, a Organização Mundial do Turismo acaba de lançar a segunda edição do concurso que procura identificar ideias inovadoras que possam transformar o setor do Turismo.

A Organização Mundial do Turismo, em parceria com a Globalia, lançou a segunda edição do OMT Global Tourism Start-ups Competition, um concurso que procura premiar as start-ups com as melhores soluções e projetos mais disruptivos a nível mundial.

“Com este concurso estamos a explorar novos terrenos no turismo, inovação, empreendedorismo e desenvolvimento sustentável”, afirmou o secretário-geral da OMT, Zurab Pololikashvili.

Já Javier Hidalgo, CEO da Globalia, enfatizou o esforço de colaboração desta segunda edição, que conta com o apoio de parceiros como a Telefónica, Amadeus, Intu e Distrito Digital Valencia. “A Globalia sabe que o turismo do futuro não vai ser igual ao turismo do passado. Precisa de ser melhor para o nosso planeta, para os nossos filhos e para o ambiente”, explica.

As cinco categorias a concuso são Smart Mobility, Smart Destinations, Deep Tech, Diruptive Hospitality e Rural Development. Em parceria com a Telefónica, a primeira categoria destina-se a projetos que melhorem a qualidade das viagens e facilitem a mobilidade em qualquer tipo de transporte. A Smart Destinations, apoiada pelo Distrito Digital Valencia, destina-se a ideias que melhorem a sustentabilidade e rentabilidade de destinos de uma perspeciva económica, ambiental e sociocultural.

Premiada em parceria com a Amadeus, a categoria Deep Tech destina-se a ideias que tragam valor acrescido a turistas e empresas de viagens através de sistemas de localização, utilizando dados extraídos através de IA e tecnologias de localização de modo a tornar as viagens mais simples. Em colaboração com a Intu, a Disruptive Hospitality pretende identificar empresas que ajudem a Globalia a proporcionar aos hóspedes uma experiência de primeira classe, em todos os sentidos.

Na categoria Rural Development, a Globalia fará um esforço especial para fornecer soluções aos setores florestal, agrícola e rural, com o objetivo de reforçar a transferência de conhecimento e inovação e melhorar a viabilidade e a competitividade. Esta categoria procura empresas que trabalhem a gestão de riscos, bem-estar animal e o restauro, preservação e melhoria de ecossistemas, com foco em promover a mudança para uma economia descarbonizada.

As inscrições estão abertas até 15 de novembro e os vencedores serão anunciados em 21 de janeiro de 2020 durante um evento na Fitur, em Madrid, Espanha.

 

Comentários