Oito dicas para melhorar a sua escrita e comunicar melhor

Além de ter boas ideias é importante conseguir exprimi-las clara e assertivamente por escrito. Se essa é uma skill que não domina, está sempre a tempo de melhorar.

A capacidade de desenvolver um raciocínio complexo e de traduzi-lo num plano estratégico é fundamental para que uma ideia se execute com eficácia. Mas, muitas vezes, nem todos os têm essa capacidade. Mas está sempre a tempo. Eis oito dicas para melhorar a capacidade transformadora da sua escrita, segundo o Entrepreneur.

  1. Escrever bem é pensar bem

Antes de comunicar certifique-se de que as suas ideias são claras e organizadas, e que a fluidez do pensamento é facilmente decifrável. Assegure-se também de que as frases e os parágrafos fluem naturalmente, relacionando-se entre si. Quem lê deve ser capaz de acompanhar o seu raciocínio e perceber onde quer chegar com a sua ideia.

  1. Leia os bons escritores

A escrita de qualidade requer mais do que o domínio das regras gramaticais. É preciso ter estilo para que os outros o queiram ler.  Exige-se estilo e arte, mas também existem recomendações básicas como, por exemplo, evitar as redundâncias, não usar a mesma palavra duas vezes na mesma frase e usar a voz ativa. Ler bons escritores é uma boa maneira de desenvolver um estilo de escrita atrativo e aplicar o registo certo em cada situação. Truman Capote dizia que escritores que não leem não estão realmente a escrever, estão apenas a digitar. Não caia neste erro.

  1. O jargão é acerca de ideias preconcebidas

O jargão é frequentemente usado por pessoas que não conseguem digerir os conceitos originais. Não escreva com base em jargão demasiado complexo ou, por outro lado, em clichés. É vulgar, e por vezes hermético, e fá-lo parecer estúpido. Além disso, irrita as pessoas. É um substituto barato para o pensamento livre e original.

  1. Cria empatia com o leitor

Fazer com que os leitores o compreendam e não exibir dotes de como é bom escritor é algo que deve ter em conta. Por isso, quando estiver a escrever pense apenas no leitor e nas suas necessidades dele e não em si. Tente entrar na cabeça do leitor e compreender o que o intriga; como se sente sobre determinado tema; quais são os seus medos, desejos e prazeres. Quando o fizer, dê o seu melhor para lhe oferecer o que ele pretende sem chamar a atenção para como o faz.

  1. Use apenas as palavras necessárias

A boa escrita é económica. Infelizmente, adquirimos o hábito de preencher as páginas com verborreia desnecessária. Não vá por aí. Recomendamos que releia frequentemente o que escreve e encontre formas de reduzir a mancha de texto em, por exemplo, 10%. O produto final será melhor se fizer esse exercício.

  1. Bons escritores são curiosos

Procure sempre aprender algo novo e valerá a pena lê-lo. A boa capacidade de redação requer conhecimento a que pode recorrer para apresentar um ponto de vista, explicar uma ideia ou capturar a imaginação do leitor. Portanto, além de ler com frequência, também deve viver plenamente para possuir um currículo de experiências interessantes para partilhar.

  1. Evite adjetivos e advérbios

Use substantivos ou verbos mais precisos. Não escreva que alguém bateu com os nós dos dedos da mão direita na porta de madeira. Escreva apenas que alguém bateu à porta.

  1. Não quebre regras que não conhece

A melhor forma de escrever bem é escrever com frequência. Por isso, escreva quando não tiver vontade, quando achar que não tem nada para dizer e sob um prazo urgente. Escreva em diferentes formatos e aprenda como adaptar o seu estilo a cada um. Pratique muito. Eventualmente, escrever virá de modo tão natural como falar – e o seu discurso provavelmente também se tornará mais preciso e eloquente, tal como a sua capacidade de comunicar.

Comentários

Artigos Relacionados