Oeiras está na corrida para vencer o prémio Capital Europeia da Inovação, uma iniciativa que pretende reconhecer as cidades europeias que melhor promovem a inovação nas suas comunidades. Em jogo estão um milhão de euros.

“Oeiras Valley” é o nome do projeto que garantiu ao concelho de Oeiras um lugar na corrida para vencer o prémio Capital Europeia da Inovação, uma iniciativa lançada anualmente pela Comissão Europeia.

O concurso, que já vai na sua sétima edição, visa distinguir as cidades que contribuem para o desenvolvimento de ecossistemas de inovação locais, abertos e dinâmicos.

O programa “Oeiras Valley” ambiciona criar um ecossistema “único” para a inovação sustentável e para o desenvolvimento do município, aplicando medidas de atuação que contribuam positivamente para a transformação do concelho.

De acordo com o comunicado da Câmara Municipal de Oeiras, o objetivo final será “projetar Oeiras no radar internacional da inovação nas áreas da cultura, da educação, da ciência, da tecnologia e do ambiente”, mas também atrair novas empresas de base científica e tecnológica, originar investimentos para o território e contribuir para a promoção das empresas já sediadas.

O projeto pretende integrar sistemicamente todo o concelho, envolvendo toda a estrutura dos serviços municipais. Segundo o comunicado, “há um sentimento crescente de que este é já um projeto de todos os oeirenses”, e de que esta “não é uma iniciativa sectorial ou apenas uma estratégia política de curto prazo”.

A categoria Capital Europeia da Inovação destina-se a cidades com uma população mínima de 250 mil habitantes e premeia o vencedor com 1 milhão de euros. Os dois segundos classificados serão premiados com 100 mil euros cada um. Em 2018, Lisboa foi uma das cidades finalistas no concurso.

Comentários