O que muda nos empregos com o metaverso? Conheça as 4 tendências.

Empresas como a Samsung e a Hyundai já recorrem ao metaverso nos seus processos de recrutamento e na seleção de novos profissionais. Conheça outras tendências deste mundo que é visto como “o próximo capítulo da Internet”.

É a grande aposta do império de Mark Zuckerberg, que até acarretou uma mudança de nome da empresa. Mas o criador das maiores redes sociais do mundo está longe de ser o único interessado.

Esse universo possibilitará novas formas de trabalhar, apelidadas por Mark Zuckerberg de “escritórios infinitos”, e vai mudar as relações entre colaboradores e empresas, segundo Ronaldo Bahia, CEO da JobConvo, start-up brasileira de recrutamento e seleção que recorre à inteligência artificial.

O bilionário Bill Gates, fundador da Microsoft, escreveu um post no final do ano passado no seu blog que “dentro de dois ou três anos a maior parte das reuniões online acontecerá dentro do metaverso”.

Atualmente, cerca de um milhão de empregos utilizam a realidade virtual, mas em menos de 10 anos essa tecnologia estará presente em 23 milhões de empregos em todo o mundo, segundo um estudo da PwC, o que reforça a entrada de empresas e trabalhadores nesse mundo digital paralelo.

As dinâmicas nas empresas já tinham sofrido grandes mudanças devido às ferramentas de videoconferência e colaboração online que dominaram o home office desde o início da pandemia. Entre janeiro e março de 2020, o lucro do Zoom cresceu mais de 1000%.

A transformação desencadeada pelo metaverso deve ir muito além, mas pode levar mais tempo. As mudanças, no entanto, vão exigir um esforço por parte das empresas. Saiba como este universo já está a moldar o futuro do trabalho e quais são as tendências, segundo a Forbes.

1. Escritórios quase reais
A comodidade é um dos principais benefícios do metaverso para os trabalhadores, já que tudo poderá ser feito a partir de qualquer lugar, em espaços que simulam escritórios e outros ambientes. Apesar de isto já ser uma realidade com a intensificação do trabalho remoto, neste caso as interações serão ainda mais complexas e oferecerão mais oportunidades do que uma simples videoconferência.

2.Recrutamento no metaverso
Aproveitando as possibilidades do universo virtual, a Samsung e Hyundai utilizam a realidade aumentada nos seus processos de recrutamento. Recentemente, realizaram feiras de emprego num espaço no metaverso avaliado em 700 milhões de dólares (cerca de 626 milhões de euros) e conhecido como Gather Town. Formações e entrevistas de emprego serão cada vez mais comuns neste ambiente.

3.Acesso a eventos
Eventos em ambientes virtuais podem ser até mais imersivos e acessíveis do que se fossem realizados no mundo físico, uma vez que nem todos podem estar em locais específicos em certas datas.

4.Conforto social
Para algumas pessoas, interagir virtualmente através do metaverso vai evitar desconfortos e ansiedade causados pela interação presencial, e pode ser até mais confortável do que falar por Zoom ou telefone.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados