Gerir um negócio e manter a vida pessoal equilibrada nem sempre é fácil. Mas, provavelmente, mais desafiante é gerir um projeto com as pessoas com quem partilhamos a nossa vida pessoal. Leia algumas dicas para ter sucesso quando estas duas realidades se cruzam.

À primeira vista pode parecer ser uma situação pouco frequente, mas a realidade mostra que afinal não é bem assim: três dos 15 projetos mais bem-sucedidos do Shark Tank norte-americano são casais e nos Estados Unidos calcula-se que existam 1,4 milhões de empresas geridas por marido e mulher. No caso português, um bom exemplo são os líderes da Remax Beatriz Rubio (CEO) e Manuel Alvarez (presidente), também eles um casal.

Está tentado a experimentar misturar negócios com amor? Antes de o fazer, leia os três conselhos partilhados na Exhale Lifestyle:

Atue da mesma forma que faria com qualquer potencial parceiro de negócios

Defina com clareza os motivos pelos quais quer criar um negócio com a sua cara metade e discuta os objetivos pessoais e os coletivos. Depois desenhe um plano de negócios com os passos que cada um tem de dar para atingir estes objetivos.

É igualmente importante aferir quais os pontos fortes de cada um para definir mais facilmente as respetivas funções. Como explicou a CEO da Remax em entrevista ao Link To Leaders, “o lado bom é que os objetivos, tanto pessoais como profissionais, são comuns. O lado menos bom é que há que aprender a trabalhar o ego dos dois para não concorrermos, mas sim complementarmo-nos”.

Por fim, perceba o caminho que tem percorrer para tornar o seu pequeno negócio numa empresa de sucesso.

Tem tudo a ver com barreiras

Independentemente dos problemas que possam surgir no negócio, o respeito entre os dois tem de prevalecer e tem sempre de colocar a sua relação antes do projeto comum. Isto significa que deve arranjar uma forma saudável de discutir pontos em que não existe entendimento.

A este conselho acrescente-se a construção de limites entre aquilo que é o trabalho e a relação pessoal. Em vez de tomar por garantidas as responsabilidades e funções, alavanque as competências de cada um enquanto profissionais. Além disto, e apesar de ter o seu parceiro de negócios constantemente por perto, não significa que quando chega a casa continue a pensar em trabalho. Estipule os objetivos pessoais da mesma forma que os profissionais.

Neste campo, quando questionada sobre o que “ganha com mais frequência: o amor ou os negócios?”, Beatriz Rubio explica que é “o amor. Se não, acabamos tanto com o negócio como com o amor”.

Fale com pessoas com experiência nesta matéria

Descubra outras pessoas que já passaram, ou estão a passar, por esta aventura. Tente perceber quais foram os erros crassos cometidos na vida pessoal e profissional e aprenda com a forma como lidaram com o problema.

Se descobrir alguém que já se encontre nesta situação, mantenha-se em contacto para poder ter uma linha de apoio nos dias mais difíceis – que inevitavelmente surgirão.

Acima de tudo, tenha respeito pelo seu parceiro. Como explicou a CEO da Remax, “a confiança é fundamental e não estar a concorrer um com o outro. Há momentos em que o Manuel é mais forte do que eu e vice-versa. Não há concorrência. Há alegria porque um dos dois atingiu os objetivos”.

Comentários

Sobre o autor

Avatar