E que tal aprender a gerir uma start-up com empreendedores experientes? É o que propõe o Erasmus for Young Entrepreneurs, um programa financiado pela Comissão Europeia e que conta com a Fábrica de Startups como parceiro.

A Fábrica de Startups é um dos mais recentes parceiros portugueses do Erasmus for Young Entrepreneurs, um programa transfronteiriço financiado pela Comissão Europeia.

O objetivo é dar aos novos empreendedores a oportunidade de adquirirem conhecimentos junto de empreendedores experientes num outro país e de adquirirem as competências necessárias para gerirem com sucesso um pequeno negócio na Europa.

A oportunidade é clara: trabalhar e trocar conhecimentos e ideias de negócio com um empreendedor experiente estrangeiros no período de colaboração que oscila entre um e seis meses.

Desta forma, o programa não só se destina a aspirantes a empreendedores que planeiam criar o seu próprio negócio, como também a empreendedores experientes que sejam responsáveis pela gestão de uma pequena ou média em empresa num dos países participantes no programa (veja os países participantes ou as entidades disponíveis para receber novos empreendedores).

A Fábrica de Startups entra nesta iniciativa com a missão de ajudar os interessados a candidatarem-se, a estabelecer uma relação de sucesso com o empreendedor adequado e a dar resposta às questões que possam surgir.

É a pensar nestas últimas que a incubadora portuguesa está a organizar um evento no próximo dia 10 de maio, sexta-feira, no LACS Conde d’Óbidos, nos Anjos (Lisboa). Vão estar presentes vários parceiros europeus dispostos a esclarecer as dúvidas sobre o programa.

Os interessados podem inscrever-se no site oficial do evento.

Países abrangidos pelo programa:
Albânia, Arménia, Áustria, Bélgica, Bósnia, Bulgária, Croácia, Chipre, República Checa, Dinamarca, Estónia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Irlanda, Itália, Letónia, Lituânia, Malta, República da Macedónia do Norte, Moldávia, Montenegro, Holanda, Polónia, Portugal, Roménia, Sérvia, Espanha, Suécia, Turquia, Ucrânia e Reino Unido.

Comentários