Noruega aposta na criação de um hub internacional de inovação em saúde

A capital norueguesa está a criar um ecossistema de inovação na área da saúde e das ciências da vida no Oslo Science City.

Planeada para ser um distrito de inovação hightech e sustentável, a Oslo Science City ocupa uma área de 1,4 km2, na Zona Oeste da capital norueguesa, e reúne mais de 300 empresas e várias universidades. O projeto, que começou a ser criado em 2019, e já foi palco de várias pesquisas sobre a Covid-19 efetuadas pelo país, vai acolher o maior edifício do país voltado a pesquisa e ensino nas áreas de Saúde e Ciências da Vida, previsto para 2026.

Naquela zona da cidade (conhecida como Blindern-Gaustad), reunir-se-ão cerca de 7,5 mil pesquisadores, 30 mil alunos e 10 mil funcionários de hospitais, cerca de um terço da população que o projeto pretende atrair ao longo dos próximos anos.

Este distrito que compreende espaço de negócios e ecossistemas fortes para inovação e comercialização de pesquisas e ideias, prevê emissão zero de carbono, o uso de fontes renováveis de energia, economia circular, muitos espaços abertos, prédios multifuncionais e integração com a comunidade local.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados