A Nevaro é a grande vencedora da edição deste ano do programa de inovação da Fosun e da Fidelidade. Criado em parceria com o Hospital da Luz Health e o banco privado alemão Hauck & Aufhäuser, o Protechting é um programa de âmbito internacional que visa acelerar projetos nas áreas de healthtech, insurtech e fintech.

O Protechting, o programa de inovação da Fosun e da Fidelidade, em parceria com o Hospital da Luz Learning Health e o banco privado Alemão Hauck & Aufhäuser, selecionou as três start-ups Nevaro, Skylab e Alfredo como as vencedoras da quarta edição desta iniciativa que apoia o desenvolvimento de projetos que contribuam para melhorar a proteção das pessoas em áreas estratégicas, como Healthtech, Insurtech e com uma preocupação acrescida nas temáticas do desenvolvimento sustentável.

A atuar na área de Healtech, a Nevaro, que foi distinguida com o primeiro prémio, trabalha no combate à ansiedade, com recurso a Gamificação e Biofeedback, permitindo ao paciente uma recuperação mais eficiente;

Já a  Skylab, da área Insurtech, que foi ainda distinguida com o voto do público, fornece insights e análises para resolver problemas de negócios em qualquer parte do mundo, através de informações de dados geoespaciais;

Também na área de Insurtech a Alfredo recorre à utilização de Inteligência Artificial e Big Data para fornecer avaliação de qualquer imóvel residencial em Portugal;

A quarta edição do programa distinguiu ainda com uma menção honrosa a start-up MyEyes, que atua na área de Healhtech mas com uma forte componente de responsabilidade social.

Os três projetos vencedores do Protechting 4.0 terão acesso a alguns dos maiores investidores, tendo, ainda, a oportunidade de integrar e desenvolver os seus negócios com a Fosun, Fidelidade, Luz Saúde ou Hauck & Aufhäuser. A Nevaro, que foi distinguida como a start-up com o melhor modelo de negócio, recebeu ainda um prémio monetário no valor de 10 mil euros.

Esta edição inovou também por adicionar ao programa um Track de Aceleração em que start-ups de menor maturidade, de geografias mais emergentes, mas estratégicas para o grupo de stakeholders, participaram num processo de aceleração dos seus modelos de negócio por forma a melhor estarem preparados a integrar futuros programas de desenvolvimento de pilotos com os parceiros. Essas start-ups foram a Mentora Health, Hug-a-Group e Juakali.

O Protechting 4.0, para além de reforçar o âmbito global do projeto marcou presença em novas e mais emergentes geografias originárias dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa e do Perú, adicionou a sustentabilidade no negócio como critério de seleção das start-ups, exigindo, assim, um compromisso em trabalhar no futuro com projetos que tenham um impacto mais sustentável para a sociedade.

Desde a sua primeira edição, o programa Protechting já recebeu cerca de 900 candidaturas de start-ups provenientes de 60 países.

 

Comentários