Opinião

Não precisamos de Yes-Men!

Ricardo Lima Neves, IT Service Management & Automation Advisor

Está mais que provado que a capacidade de liderar nos dias de hoje passa por delegar com responsabilidade, delegando tarefas ou projetos a bons profissionais que saibam tomar decisões baseadas num determinado contexto.

É perfeitamente aceitável que um líder de uma equipa, unidade de negócio ou departamento não tenha a capacidade de participar em todas as tomadas de decisão, e para isso deve trabalhar rodeado de bons profissionais que saibam pensar, argumentar e tomar as melhores decisões. Não pretendo dizer com isto que não tenhamos conhecimento do que se passa na nossa equipa ou empresa, no entanto, esta é a única forma de manter um equilíbrio entre a evolução dos profissionais com quem trabalhamos, motivando do mais júnior ao mais sénior, levando também a organização a seguir o rumo desejado. Para isso todos devem estar alinhados com a estratégia, pois seja qual for o contexto, as decisões tomadas serão as mais indicadas, e à base da confiança, vamos liderando com as pessoas certas nos lugares certos, sendo estes os pilares da estrutura que faz o mundo (das organizações) avançar.

Para que esta receita seja aplicada corretamente necessitamos de tudo menos de Yes-Men à nossa volta, pois o verdadeiro sentido de ser profissional deve significar integridade, capacidade de argumentação, questionar e propor a melhor solução. Os Yes-Men funcionam bem para organizações em que apenas as chefias de topo tomam decisões sem questionar, organizações essas que cada vez mais se encontram em vias de extinção.

Ao defender que não são precisos Yes-Men, não quero com isto dizer que cada um faz o que quer na sua função, pensando que está a fazer o melho. Nada disso! Aquilo que defendo é a construção de equipas e estruturas cada vez mais horizontais (cross functional management) compostas por recursos humanos competentes, que sabem o que fazem, com provas dadas e essencialmente que respeitem todos na organização. Se assim for, está aberto o espaço para o debate, para as ideias fluirem e para que se tomem decisões bem fundamentadas.

É isso que defendo e é assim que trabalharei sempre, pois só assim há liberdade para todos crescerem. Como disse Steve Jobs “It doesn’t make sense to hire smart people and tell them what to do; we hire smart people so they can tell us what to do.” Mais ainda ”The smartest leaders have the uncanny ability to hire people who are much smarter than they are, who will push them through diverse thinking and drive their business forward”.

Tudo menos Yes-Men !

Comentários
Ricardo Lima Neves

Ricardo Lima Neves

Ricardo Lima Neves é Lead Service Delivery Manager na Solvay. Foi responsável da equipa de IT Service Management & Automation da área de Engenharia do Cliente (B2B) na Altice e também IT Service Management Advisor na Winprovit. Ricardo é mestre de Engenharia Informática pela Universidade Nova de Lisboa, com especialização na área de Inteligência Artificial, e desde 2009 que desempenha funções de consultor de IT Service Management em Portugal e Espanha, tendo passado por diversas empresas nacionais e multinacionais nas... Ler Mais..

Artigos Relacionados