A empresa de energia procura parceiros capacitados para fornecer uma base logística e serviços logísticos integrados na província de Cabo Delgado, em Moçambique.

A Eni Rovuma Basin está interessada em empresas com capacidade para instalar uma base logística e serviços logísticos integrados em Pemba, na província de Cabo Delgado, Moçambique, de modo a apoiar as atividades logísticas das operações realizadas na Área 4.

O âmbito do trabalho da empresa parceira consiste no transporte terrestre (camiões e reboques), unidades de carga offshore, ou em mar (CCU), acessórios de elevação, serviços de limpezas de tanques de embarcações, fornecimento de mão ­de ­obra, serviços de fornecimento de uma base logística em regime de aluguer permanente com acesso a cais marítimo (adjacente à base logística) e serviços logísticos, não se limitando ao fornecimento de equipamento de elevação (gruas, empilhadeiras), de inspeção e recertificação, serviços de autoridade portuária (transferência de carga), água de perfuração/água doce e consumíveis para apoiar continuamente as atividades operacionais da empresa.

A Eni Rovuma Basin procura, entre vários requisitos, empresas com alvará que comprove o registo do fornecedor em Moçambique, bem como comprovativos de experiência no fornecimento dos serviços requisitados.

De acordo com a imprensa moçambicana, os serviços devem incluir a manutenção das instalações da base logística, áreas abertas e cais marítimo. Quer a base logística quer o cais devem estar conectados à rede rodoviária, permitindo a circulação de camiões pesados e equipamentos de manuseio de materiais.

As pretensões da Eni são de uma base logística com uma área total a rondar os 35. 000m², mais, pelo menos, de cerca de 25. 000m² adicionais de uma área com drenagem adequada e totalmente vedada, incluindo a zona de armazéns.

De acordo o divulgado pela empresa, a previsão aponta para que os serviços sejam disponibilizados a partir do início do segundo trimestre do próximo ano, por um período de 120 meses, a que podem acrescer duas prorrogações, opcionais, de 60 meses.

Refira-se que o bloco de águas profundas da Área 4 contém mais de 85 biliões de pés cúbicos de gás natural, que fornecerá recursos para um projeto de Gás Natural Liquefeito (GNL), o Coral Sul FLNG de classe mundial.  A Área 4 é operada pela Mozambique Rovuma Venture S.P.A (MRV) uma joint-venture detida pela Eni, pela ExxnonMobil e pela CNPC, que detém uma participação de 70% no contrato de concessão de exploração e produção daquela zona.

A par da MRV, também as empresas Galp, KOGAS e Empresa Nacional de Hidrocarbonetos E.P. detêm uma participação de 10% na Área 4.

Resumo:
Área: Energia e logística
Produto: Serviços logísticos integrados
Mercado: Internacional
Necessidade: Parceria
Contacto: www.eni.com/en-IT/contacts.html
Site: www.eni.com/en-IT/eni-worldwide/africa/mozambique.html

Comentários