A gigante de Bill Gates, que referiu no início do ano querer investir perto de 900 milhões de euros na cibersegurança, comprou a israelita Hexadite por 90 milhões.

A start-up israelita sediada em Boston, nos Estados Unidos, que detém um centro de investigação e desenvolvimento no epicentro mundial das start-ups ligadas à cibersegurança, Tel Aviv, oferece um serviço que ajuda a reduzir o tempo de resolução de ciberataques em 95%. Segundo a empresa, o programa é conduzido por inteligência artificial que investiga cada alerta em segundos.

A Hexadite, que, segundo o Crunchbase, já tinha angariado perto de 10 milhões de euros em investimentos, conta com alguns investidores conhecidos como a Hewlett Packard Ventures (fundo de capital de risco da HP), a TenEleven e a YL Ventures.

A Microsoft referiu no início deste ano que faz parte dos seus planos continuar a investir anualmente mais de 900 milhões de euros na investigação e desenvolvimento da cibersegurança.

A notícia é avançada dois meses depois de ser revelada a possível compra da Cloudyn, um software que monitoriza e otimiza as operações de empresas através da sua “cloud”, por parte da Microsoft. Este negócio terá valores entre os 45 e os 65 milhões de euros.

Leia também este artigo sobre as “Oito tendências em cibersegurança para 2017”.

Comentários