LinkedIn quer atrair novos utilizadores com notícias de negócios

A rede social para profissionais LinkedIn anunciou que lançará uma secção dedicada às notícias de negócios, com a qual procura atrair utilizadores para o seu serviço com maior frequência.

O LinkedIn planeia lançar na sua rede uma secção dedicada a notícias de negócios. O objetivo é atrair utilizadores para o seu serviço com maior frequência, de forma a que possam ler e comentar acontecimentos da atualidade.

As atualizações do seu website e da aplicação para smartphones são as mais recentes tentativas da LinkedIn — que a Microsoft Corp adquiriu no ano passado por 26 milhões de dólares (cerca de 24 milhões de euros) — para crescer mais para fora do seu território original de serviço de procura de emprego e acrescentar funções associadas a redes sociais.

A nova secção vai chamar-se “Trending Storylines” e terá uma série de links para fontes externas de notícias, bem como comentários relacionados, escritos pelos utilizadores do LinkedIn.

Uma equipa de editores escolherá as histórias a destacar, disse numa entrevista o editor-chefe do LinkedIn, Daniel Roth, escreve o El Economista. A empresa avançou que não irá contratar jornalistas para assegurar o novo serviço

“Acreditamos que as pessoas começarão o seu dia com isto, para obter as notícias de que necessitam”, explicou Roth.

As redes sociais como Twitter, Facebook e Snap incluíram há já algum tempo um espaço onde publicam as principais notícias.

Ao contrário destas, a secção do LinkedIn estará limitada a temas sobre profissões e negócios, procurando oferecer informação que possa ser útil em reuniões de trabalho, disse Tomer Cohen, vice-presidente de produto da LinkedIn.

Segundo a empresa, o LinkedIn tem, em média, 106 milhões de utilizadores mensalmente ativos e 467 milhões de utilizadores no total.

Comentários

Artigos Relacionados