Como Kylie Jenner construiu uma fortuna de milhões em menos de 3 anos

A revista Forbes destacou-a na capa e diz que a caçula das Kardashian poderá mesmo ultrapassar Mark Zuckerberg. O seu império vale 778 milhões de euros. Só o ano passado a sua empresa de cosméticos faturou 286 milhões.

Quem diria que a mais nova das irmãs Kardashian poderia superar Mark Zuckerberg? Pode acontecer, vaticina a Forbes. Kylie Jenner está no caminho para ser a primeira pessoa a tornar-se milionária – por conta própria – antes dos 23 anos, a idade em que o fundador do Facebook ganhou o primeiro milhão. Kylie Jenner faz 21 em agosto – o mês em que a revista norte-americana lhe dedica uma capa -, e precisou de apenas dois minutos para fazer fortuna.

Com apenas 20 anos, Kylie Jenner gere uma das maiores empresas de maquilhagem de todos os tempos. A Kylie Cosmetics foi lançada há dois anos com um “kit labial” que custava 29 dólares (25 euros) e que consistia num conjunto de batom e lápis, e já vendeu mais de 630 milhões de dólares (545 milhões de euros) em maquilhagem – só 330 milhões (286 milhões de euros) em 2017. A Forbes valoriza a sua empresa em quase 800 milhões de dólares (692 milhões de euros).

Se a tudo isto juntarmos ainda o que ganhou nos programas de TV ao recomendar produtos como calçado da Puma e roupas PacSun e os 60 milhões de dólares (52 milhões de euros) em dividendos estimados após impostos que tirou da sua empresa, podemos imaginar o seu império que está avaliado em 900 milhões de dólares (mais de 778 milhões de euros).

A culpa é, segundo a Forbes, do reality show “Keeping Up With The Kardashians”, que trouxe fama à família, mas também do Instagram, onde a empresária tem 111 milhões de seguidores. Foi na plataforma que o seu negócio arrancou e engordou.

De hora em hora, Jenner está no Instagram e Snapchat, a publicar selfies com legendas sobre os tons da Kylie Cosmetics que está a usar, filma vídeos de futuros produtos e anuncia novos lançamentos. A norte-americana tem mais de 110 milhões de seguidores no Instagram e milhões no Snapchat, e muitos deles são mulheres jovens e miúdas – uma audiência ao mesmo tempo massiva e direcionada. Já para não falar dos 16,4 milhões que acompanham diretamente a sua empresa ou dos 25,6 milhões que a acompanham no Twitter ou dos apoios ocasionais nas redes sociais dos seus irmãos e amigos.

A jovem empreendedora interessou-se por maquilhagem ao ver vídeos no YouTube e ao examinar os profissionais que pintavam o seu rosto sempre que aparecia na TV e fazia sessões de fotos. Jenner, que afirma ter insegurança sobre os lábios, desenvolveu o hábito de usar lápis além do perímetro natural dos seus lábios para criar a ilusão de lábios maiores.

Em 2014, a aparência de Jenner deu que falar e fez correr muita tinta nas revistas cor-de-rosa quando o tamanho dos seus lábios aumentou drasticamente. Em maio de 2015, ela admitiu ter recorrido a injeções de botox nos lábios. Mas a sua fama ainda estava a começar.

Como a Kylie Cosmetics começou…

Dois minutos foi o tempo que precisou para perceber que podia ficar rica. Tinha umas poupanças – 250 mil dólares (216 mil euros), ganhos com o trabalho de modelo -, e decidiu criar a Kylie Cosmetics.

Em novembro de 2015 lançou, timidamente, uma linha de cosméticos: no início era apenas um conjunto de batons, vendidos online. Um minuto depois de ter publicitado o pack de maquilhagem, este já tinha esgotado.

A sua mãe, Kris Jenner, ao perceber que este poderia ser um negócio de sucesso, decidiu incluir a plataforma de e-commerce Shopify, administrada pelo conhecido bilionário canadiano Tobi Lutke , naquele mês de dezembro.

O Kylie Lip Kits foi relançado como Kylie Cosmetics no Shopify em fevereiro de 2016, desta vez com 500 mil kits de lábios disponíveis em seis cores.

Os números continuaram a aumentar. Em novembro de 2016, a sua coleção inspirada nas férias conseguiu quase 19 milhões de dólares (16,4 milhões de euros) em pedidos nas 24 horas após o seu lançamento. No final de 2016, a empresa de Jenner vendia 50 produtos, com receitas a rondar os 307 milhões de euros (265 milhões de euros), uma meta nunca imaginada para uma empresa com menos de um ano de idade.

Jenner começou a experimentar as lojas de retalho, com uma tiragem limitada, em Nova Iorque, Los Angeles e São Francisco. A sua primeira loja pop-up, em dezembro de 2016, no shopping Westfield Topanga perto de Los Angeles, atraiu 25.000 clientes em 14 dias.

Até ao momento, a Kylie Cosmetics, que empresa 500 pessoas, já gerou um lucro líquido estimado de 230 milhões de dólares (199 milhões de euros). E já não vende só batons, mas também sombras de olhos, iluminadores e bases. A Forbes escreve que, em algum momento deste ano, Jenner assumirá provavelmente o “lugar” que Bill Gates e Mark Zuckerberg já preencheram e tornar-se-à a mais jovem milionária por conta própria.

 

Comentários

Artigos Relacionados