Conheça a história atribulada do homem mais rico da China na atualidade. Jack Ma mostrou que, com persistência, dedicação e paciência, é possível atingir qualquer objetivo.

A história de Jack Ma pode servir de inspiração para qualquer empreendedor. O que faria se lhe fechassem as portas de universidades vezes sem conta? Se 30 empresas diferentes lhe dissessem NÃO? E se tentassem mostrar-lhe que não ia conseguir ser bem-sucedido? O mais provável era desistir.

Estes desafios foram colocados a Jack Ma. A resposta do empreendedor chinês a todas estas condicionantes foi o otimismo e a persistência, que acabaram por culminar na criação da maior plataforma de e-commerce do mundo, a Alibaba.

O sucesso do atual homem mais rico da China, e o 23.º mais rico do mundo (segundo a Forbes), não foi mera sorte. Jack Ma atribui este feito a uma enorme persistência, dedicação e ao facto de nunca se ter contentado com um “não”.

Numa contínua luta com os seus desafios desde muito novo, aprendeu a ser cauteloso e a ter sempre um plano “B”, algo que nem todos os empreendedores têm quando estão focados em desenvolver o seu negócio.

Acrescentando a todas as condicionantes descritas, Jack era o pior aluno da sua sala. Este fator podia ter sido uma barreira à autoestima do empreendedor chinês. No entanto, e contrariando os resultados negativos atribuídos pela escola, seguia o mote de que ser o melhor da turma não se traduzia num futuro bem-sucedido. Exemplos como Albert Einstein ou Abraham Lincoln consolidaram a sua crença de que a inteligência não se restringe ao que é avaliado dentro de uma sala de aula.

Apesar de liderar uma das maiores empresas com base tecnológica do mundo, Jack continua a ser péssimo em matemática e talvez tenha sido essa a razão para lhe ter sido negada dez vezes a entrada na universidade de Harvard. Acabou por entrar numa universidade pouco conhecida.

A inspiração pouco convencional do homem mais rico da China veio do outro lado do Pacífico. Forrest Gump é o role model de Jack Ma que, admite, sempre que está frustrado vê o filme do homem que não pára de correr até atingir a meta pessoal e que, tal como o protagonista desta história real, teve de passar por dezenas de desafios antes de conseguir ser bem-sucedido.

De bolsos vazios e de coração cheio, Jack cria a Alibaba em 1999, altura em que a economia chinesa ainda não estava desenvolvida o suficiente para apoiar uma plataforma de e-commerce. Para complicar o processo, os lojistas tomaram a Alibaba como um concorrente direto, que os queria levar à bancarrota, o que dificultou o desenvolvimento da empresa.

Nos primeiros três anos, a Alibaba não gerou lucro. Numa entrevista, Jack partilhou que “quando tentava pagar a conta do restaurante o dono afirmava que a conta já estava paga e mostrava-me uma nota que dizia ‘Sr. Ma, sou cliente da Alibaba. Fiz muito dinheiro e sei que o senhor não tem feito nenhum, por isso pago-lhe a conta”.

Depois de alguns ajustes ao plano de negócios, a Alibaba começou a gerar lucros. Como Jack costuma referir, a paciência é uma das melhores qualidades que se pode ter. Sem ela, o mais provável é nunca conseguir atingir o seu potencial máximo.

Comentários