IFD e Millennium bcp celebram contrato de empréstimo

60 milhões de euros é o montante envolvido no contrato de empréstimo firmado entre a  IFD e o Millennium bcp.  As PME e as MidCaps são os destinatários.

A Instituição Financeira de Desenvolvimento (IFD) e o Millennium bcp assinaram um contrato de empréstimo de 60 milhões de euros alusivos à Linha Capitalizar MidCaps, proveniente do Banco Europeu de Investimento (BEI).

Trata-se de uma linha de crédito que irá apoiar o desenvolvimento de projetos das PME e das MidCaps (empresas que têm entre 250 e 3 mil trabalhadores), nas áreas da indústria transformadora, turismo, agricultura, comércio e serviços, projetos esses que tenham particular “apetência para projetos em investimento produtivo e de desenvolvimento do negócio, nas áreas da inovação e da internacionalização”, afirmaram aquelas entidades em comunicado.

Para a atribuição de verbas, a Instituição Financeira de Desenvolvimento (IFD) dará preferência às propostas de carteira de empréstimos a PME e MidCaps que privilegiem o financiamento do investimento relativamente ao fundo de maneio; que apresentem maturidade média mais longa (podendo ir até 12 anos); e que visem financiar projetos que promovam a modernização, a inovação ou a internacionalização.

O financiamento pode ter uma de duas modalidades: de amortização única ao fim de até oito anos; ou em prestações de capital até 12 anos, com quatro anos de carência.

Refira-se que a Linha Capitalizar MidCaps, enquadra na atividade de on-lending da IFD (uma das quatro áreas de negócio prevista nos estatutos da Instituição), e consiste na obtenção de financiamento, para as empresas nacionais, junto de instituições financeiras multilaterais e instituições de desenvolvimento nacionais, recorrendo a instituições de crédito ou a sociedades financeiras.

Como explicou Henrique Cruz, presidente executivo da IFD, aquando da divulgação desta parceria, esta linha “dá resposta a uma das falhas de mercado que identificámos – a dificuldade de acesso a financiamento de longo prazo. Através desta linha, as empresas poderão obter financiamento com uma maturidade média longa, podendo ir até 12 anos e 4 anos de carência de capital junto da banca”. E acrescentou, permitirá também complementar o novo instrumento híbrido do sistema de incentivos à inovação do Portugal 2020, no que se refere ao financiamento de projetos promovidos por MidCaps.”

Também o presidente da Comissão Executiva do Millennium bcp, Miguel Maya, frisou que esta medida “permite prosseguir uma inequívoca prioridade estratégica do Banco: o financiamento de PME e midcaps que tenham modelos de negócio rentáveis e sustentáveis. Com esta nova linha dispomos de um instrumento adicional para financiarmos adequadamente projetos dos nossos clientes empreendedores que exijam prazos de retorno mais alargados”.

Comentários

Artigos Relacionados