Há uma nova academia para recrutadores de TI em Portugal

Poderão inscrever-se na Academia TechANTers estudantes ou recém-licenciados, mas também quem queira começar uma carreira na área do recrutamento de TI. O programa terá início a 10 de janeiro em regime online.

A consultora de recrutamento de Tecnologias de Informação Damia Group Portugal lançou uma academia para recrutadores de TI em Portugal, que tem como objetivo formar e desenvolver novos profissionais de recrutamento nesta área.

A Academia TechANTers destina-se não só a estudantes ou recém-licenciados, mas também a quem queira começar uma carreira na área do recrutamento de TI.

Cláudio Menezes, managing partner da Damia Group Portugal, refere que “a academia surge de uma necessidade enorme que o mercado apresenta atualmente, visa impulsionar carreiras de recrutadores dentro do mercado de TI, mantendo a missão da Damia Portugal de apoiar os seus clientes e colaboradores num equilíbrio entre a vida pessoal e o trabalho.”

“A escassez de recrutadores qualificados nas áreas tecnológicas há muito que se fazia sentir. A pandemia veio forçar as empresas a adotarem um regime de teletrabalho, obrigando à suspensão ou cancelamento de muitos projetos. Com a gradual retoma das atividades, assistimos a um aumento de novos projetos no âmbito digital que requerem a participação de profissionais especializados em TI”, explica a Damia Group em comunicado.

Através do programa da Academia TechANTers, os formandos terão acesso conteúdos diversos como conceitos básicos de programação, passando por boolean sourcing e marketing digital, sempre dentro do contexto de recrutamento.

A primeira academia arranca já dia 10 de janeiro, sendo as que as inscrições estão abertas até ao dia 12 de dezembro. Os interessados devem ter conhecimentos da língua inglesa e portuguesa, frequência universitária, bem como experiência profissional.

Esta será uma edição 100% remota com uma carga total de 100 horas e com um valor de 100 euros por participante.

“O nosso valor de inscrição simbólico pretende assegurar que todos os formandos têm real interesse em frequentar a nossa Academia. É uma oportunidade de formação única com especialistas na área de recrutamento tecnológico, acreditamos que vão aprender com os melhores. Embora consideremos um valor baixo face ao real valor da formação, não queremos que seja fator de impedimento para alguém que possa estar com dificuldades financeiras e por isso, criámos três bolsas de estudo para apoiar esses formandos”, conclui Cláudio Menezes.

A consultora avança ainda que os formandos que terminarem a formação poderão ser integrados na empresa.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados