Governo lança linha de crédito de 600 milhões para empresas de todos os setores

Linha destina-se a todos os setores e será operacionalizada pelo Banco de Fomento. Governo espera que esteja no terreno a partir da segunda quinzena de outubro.

O Governo vai lançar uma linha de crédito de 600 milhões de euros para as empresas de todos os setores, que sejam “afetadas por perturbações”, desde os altos preços da energia, das matérias-primas às disrupções nas cadeias de abastecimento.

A linha será de “garantia mútua” e terá um prazo de oito anos, com uma carência de capital de 12 meses. É destinada às “empresas afetadas por perturbações, quer nos preços da energia, quer nos preços das matérias-primas, quer nas cadeias de abastecimento e nas disrupções das cadeias de abastecimento”, disse o ministro da Economia, em conferência de imprensa após o Conselho de Ministros.

“É uma linha abrangente, para todos os setores. Não só para os setores envolvidos com custos de energia elevados, mas também para os setores com outros efeitos da cadeia de abastecimento e das matérias-primas”, continuou António Costa e Silva, detalhando que cobre o comércio e os serviços.

Esta linha será operacionalizada pelo Banco de Fomento e o Governo espera “que esteja no terreno a partir da segundo quinzena de outubro”.

Também o setor social vai contar com uma linha de financiamento específica no valor de 120 milhões de euros, com duração até dezembro de 2023 e “para as IPSS fazerem face às necessidades e exigências sobretudo para a execução dos programas de investimento, em particular do PRR”.

Além disso, em conferência de imprensa, foi anunciada pelo ministro da Economia e do Mar, António Costa Silva, uma comparticipação financeira de cinco milhões de euros para o setor social, com vista a apoiar as instituições do terceiro setor ao nível da fatura do gás.

 

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados