A Fábrica de Startups fechou uma parceria para lançar os seus programas de ideação e aceleração no Brasil.

As start-us portuguesas que quiserem apostar na América Latina, terão agora uma nova oportunidade. A Fábrica de Startups vai abrir o primeiro escritório fora de Portugal, a Fábrica de Startups Rio de Janeiro, que está pronto para receber os primeiros projetos, a partir de maio, no Brasil. Esta é uma ambição antiga de António Lucena de Faria, fundador e presidente da Fábrica de Startups

“O objetivo é aliar o potencial empreendedor do Brasil com a metodologia comprovada da Fábrica de Startups. A Fábrica de Startups Rio de Janeiro ajudará as start-ups brasileiras a desenvolver e validar os seus negócios, para se concentrarem, de seguida, numa estratégia de internacionalização para os mercados Europeu e América Latina. Esta parceria pretende também diminuir as barreiras à entrada que as start-ups portuguesas encontram no mercado Brasileiro e da América Latina”, explica a Fábrica de Start-ups em comunicado enviado à redação.

As equipas de Portugal e Brasil estiveram juntas durante uma semana intensa de trabalho, para alinhar a estratégia, partilhando conceitos e métricas de trabalho. Ao know-how e experiência do mercado português, juntou-se uma equipa multidisciplinar de Cariocas que terão como missão arrancar com o projeto no Rio de Janeiro.

“Desde o início da Fábrica de Startups que definimos como nosso objectivo estratégico expandir as nossas atividades para o Brasil. Queremos ajudar os empreendedores de Portugal e da Europa a penetrarem no mercado Brasileiro e, mais tarde, na América Latina.Queremos também facilitar a entrada das melhores start-ups Brasileiras no mercado Europeu. Encontramos na equipa da Fábrica de Startups Brasil as pessoas certas, comprometidas como nós em ajudar os empreendedores a alcançar o sucesso que merecem”, explicou António Lucena de Faria durante a apresentação deste novo projeto, em Lisboa.

“Ter a Fábrica de Startups no Brasil é a realização de um objetivo muito claro de aproveitar o gigantesco potencial do país e criar empreendedores de sucesso, através de uma metodologia e impacto já gerado com mais de 500 start-ups em Portugal. Estamos comprometidos em apoiar start-ups brasileiras a crescerem e, em seguida, entrarem no mercado europeu, através de Portugal. Da mesma maneira, vemos um imenso potencial de portugueses expandirem os seus negócios, num mercado tão suscetível à inovação como o do Brasil”, avançou Hector Gusmão, CEO da Fábrica de Startups Brasil.

A Fábrica de Startups no Brasil ficará sediada na Praça da Bandeira, num edifício de 4 pisos muito próximo do Porto Maravilha, junto ao centro da Cidade Maravilhosa.

Comentários