Empresa de computação quer fazer acordos para desenvolver aplicações

Computação de ponta (No-Code, programação declarativa, IA generativa) é o setor de atuação da empresa britânica que está interessada em firmar acordos comerciais com assistência técnica e licenciamento para desenvolver aplicações e transferir a plataforma para parceiros.

Instalada no Reino Unido, a empresa com mais de 20 anos de atividade desenvolveu uma metodologia que combina computação de ponta com uma interface fácil de adotar por pequenas empresas. O desenvolvimento de aplicações é mais rápido e também elimina os obstáculos que impedem as PME de começar a digitalizar os seus processos.

A empresa de computação inglesa pretende, assim, facilitar a vida às pequenas e médias empresas que precisam de digitalizar os seus processos através da adaptação de software pré-existente ou da criação de novas aplicações, e que se deparam com escassez de developers. A sua proposta passa por acelerar partes do trabalho com o método No-Code. Desenvolveram algo chamado ACE, um construtor de aplicativos de IA gerado por máquinas. Combina No-Code, programação declarativa e IA generativa e permite gerar uma aplicação totalmente funcional em segundos. Numa primeira fase, a empresa trabalhou com grandes empresas como subcontratada. À medida que a confiança e a robustez aumentaram, oferecem agora o desenvolvimento de aplicações às PME enquanto subcontratantes.

A tecnologia proposta não se limita a acelerar o desenvolvimento da aplicação. Também faz interface com tecnologia bastante complexa rodando em segundo plano com uma metodologia relativamente simples. Isto significa que as PME sem um departamento de TI podem ultrapassar os obstáculos à digitalização dos seus processos. Os ciclos de desenvolvimento de aplicações ficam mais curtos e a barreira de entrada para a digitalização é eliminada para muitas PME, assegura a empresa. Agora, procura cooperar com grandes e pequenas empresas quer para oferecer desenvolvimento de aplicações, quer para a transferência da plataforma sob acordos comerciais com assistência técnica e licenciamento. O tipo de cooperação variará em função das diferentes necessidades, quer se trate apenas do desenvolvimento de uma aplicação ou da internalização do know-how.

Resumo:
Responsável: 
Empresa inglesa
Área: Tecnologia
Produto: Desenvolvimento software
Mercado: Internacional
Necessidade
: Parceria comercial e de licenciamento
Site de acessoEnterprise Europe Network
Referência: GB-2024-063_TOGB20240223007

Comentários

Artigos Relacionados