A PRIMAVERA BSS foi um dos primeiros investidores da Nutrium, ainda na sua fase embrionária, em 2016. Hoje a start-up de Braga reconhece o papel que a experiência e a capacidade financeira do investidor desempenharam no percurso que o projeto seguiu. José Dionísio, fundador da PRIMAVERA BSS, e André Santos, CEO da Nutrium, partilharam essa experiência numa conversa Spe Futuri, Investidores.

Com uma base comum, o desenvolvimento de software, a PRIMAVERA BSS e a Nutrium tem uma relação de investidor/participada há vários anos. Quando resolveu apostar na jovem start-up de Braga, A PRIMAVERA resolveu apostar na jovem start-up de Braga, ainda não era o grupo que é atualmente. Na altura, a empresa mantinha um contacto regular com a Startup Braga, o que os levou a descobrir e conhecer a Nutrium e os jovens (na altura a acabar a faculdade) que formavam a equipa de fundadores. Acreditaram nas pessoas, num projeto ainda muito incipiente, mas que acharam que poderia vingar e assumiram o risco.

Ao longo do tempo, a par da entrada de outros players, foram reforçando o investimento e hoje a relação é de uma verdadeira partilha de conhecimento e aprendizagem, de um lado e de outro. “Podemos ser um porta aviões que ajuda a Nutrium a ser uma organização mais pro muito mais cedo do que seria sem a nossa ajuda. Tem tudo a ver com a passagem de boas práticas”, refere José Dionísio, fundador e co-CEO da PRIMAVERA BSS.

A Nutrium deu os primeiros passos depois de uma consulta de André Santos com um nutricionista. Como informático, as ideias começaram a surgir para pôr a tecnologia ao serviço desta área da saúde, quer em benefício do cliente, quer para simplificar a vida ao próprio nutricionista. Foi assim que nasceu um software de nutrição que permite otimizar as consultas de nutrição.

Neste momento, e nas palavras de André Santos, cofundador e CEO da Nutrium, a Nutrium assume como missão promover melhores hábitos alimentares, criando ligações fortemente empáticas e duradouras entre nutricionistas e os clientes de forma escalável.

Começaram por criar uma ferramenta para o nutricionista e neste momento têm um software de nutrição profissional em franco crescimento, com clientes em mais de 50 países, mas querem dar um passo ainda mais importante: “valorizar mais a nutrição e o nutricionista e ajudar pessoas que se calhar até agora nunca equacionaram ir a uma consulta com um nutricionista”. Veja a conversa conduzida por Ricardo Luz.

Leia alguns headlines

José Dionísio, fundador e co-CEO da PRIMAVERA BSS

“Tivemos sempre muito cuidado a escolher as pessoas que vieram trabalhar connosco ao longo do tempo”.

“Lembro-me que a PRIMAVERA faturou o equivalente a 100 mil euros no primeiro ano, que é uma coisa que hoje uma start-up tem muita dificuldade em fazer”.

“Hoje a PRIMAVERA é uma empresa de 30 milhões de euros de volume de negócio, com 350 pessoas e pertence a um grupo empresarial que já integra oito empresas, com dimensão ibérica. Todas juntas faturam 60 milhões de euros e que terão muito em breve 50 mil clientes.

“Tive a oportunidade de conversar [num pitch da Startup Braga]com quatro jovens que me transmitiram acima de tudo alguma confiança de que enquanto equipa poderiam funcionar”.

“Quisemos de alguma forma dar um exemplo a outros empresários (…)  que com muita dificuldade investem nas empresas (…) que estão à procura de quem lhe arranje os primeiros 50 ou 100 mil euros para poderem começar os seus projetos”.

“É muito importante percebemos com quem podemos contar para arrancar com um projeto empresarial”.

“Precisávamos de aprender e ter junto a nós pessoas que fazem parte desta nova geração empreendedora em que tudo é diferente”.

“Tenho aprendido imenso com a Nutrium e com os novos stakeholders como a Portugal Ventures, a Indico… Esta conetividade, além do mais, dá-nos escola e experiência”.

“Empreendedorismo sim, mas ele tiver todas as condições para ter sucesso”.

André Santos, cofundador e CEO da Nutrium

“É difícil imaginar como teria sido o percurso da nossa empresa se no início não tivéssemos tido, primeiro o apoio da Startup Braga e depois o apoio da PRIMAVERA”.

“Tivemos os recursos financeiros para deixar o que tínhamos e começar a olhar para o projeto a tempo inteiro, sem qualquer outro desfoque. Recebemos o investimento e saímos dos nossos empregos e começamos a investir todo o nosso tempo na Nutrium”.

“Ter uma empresa [a PRIMAVERA]que já deu estes passos, que tem imensa experiência na área do software foi incrível para nós. E sempre partilharam essa experiência connosco”.

“Nunca nos tentaram levar para o caminho da PRIMAVERA. Até se calhar tentaram fazer o contrário, guiar a Nutrium para um caminho completamente diferente dos caminhos onde sentiram dificuldades”.

“Quando falamos em empreender estamos a falar de um caminho que é completamente desconhecido, até diria que há imenso receio do desconhecido e isso é um dos motivos pelos quais não há mais empreendedores”.

“Ver que existem casos de sucesso que começaram em estágios muito semelhantes ao nosso, e felizmente em Braga temos muitos desses casos de sucesso, é logo um ótimo ponto de partida para que exista maior confiança em tentar seguir um caminho semelhante”.

“A procura por investidores com experiência e que efetivamente apoiam o projeto é sempre a nossa primeira e idealmente única opção”.

Reveja as conversas anteriores:

António Murta, fundador e CEO da Pathena, e Renato Oliveira, fundador e CEO da eBankit.
João Brazão, CEO da Eureekka e business angel, e João Marques da Silva, CEO da CateringAssiste.
Francisco Horta e Costa, managing director da CBRE, e Ricardo Santos, CEO da start-up Heptasense.
João Arantes e Oliveira, fundador e partner da HCapital Partners, e Nuno Matos Sequeira, diretor da Solzaima.
Tim Vieira, CEO da Bravegeneration, e Pedro Lopes, fundador da Infinitebook.
Luís Manuel, diretor executivo da EDP Innovation, e Carlos Lei Santos, CEO e cofundador da HypeLabs.
António Miguel, fundador e CEO da MAZE, e Guilherme Guerra, fundador e CEO da Rnters.
João Amaro, Managing Partner da Inter-Risco, e Carlos Palhares, CEO da Mecwide.
Pedro Lourenço, administrador da Ideias Glaciares, e Pedro Almeida, fundador e CEO da MindProber.
Alexandre Santos, diretor de investimento na Sonae IM e cofundador da Bright Pixel, e João Aroso, cofundador e CEO da Advertio.
Francisco Ferreira Pinto, partner da Bynd Venture Capital, e Eduardo Freire Rodrigues, cofundador e CEO da UpHill.
Basílio Simões, business angel e fundador da Vega Ventures, e Gustavo Silva, cofundador e CMO da Homeit.
Manuel Tarré, presidente da Gelpeixe, e Nuno Melo, cofundador e sócio da Boost IT.
José Serra, fundador e managing partner da Olisipo Way, e Tocha Serra, Partner & Startup Spotter da Corpfolio.
Stephan Morais, fundador e diretor-geral da Indico Capital Partners, e André Jordão, CEO da Barkyn.
Ricardo Perdigão Henriques, CEO da Hovione Capital, e Nuno Prego Ramos, CEO da CellmAbs.
Pedro Ribeiro Santos, sócio da Armilar Venture Partners, e Jaime Jorge, CEO da Codacy.
Miguel Ribeiro Ferreira, investidor e chairman da Fonte Viva, e João Cortinhas, fundador e CEO da Swonkie.
Cíntia Mano, investidora que está ligada à REDangels e à COREangels Atlantic, e Marcelo Bastos, fundador da start-up Sizebay.
Diamantino Costa, cofundador da Ganexa Capital, e Nuno Almeida, CEO da Nourish Care.
David Malta, Venture Partner do fundo de investimento Vesalius Biocapital, e Daniela Seixas,  CEO da TonicApp.
Sérgio Rodrigues, presidente da Invicta Angels, e Ivo Marinho, cofundador e CEO da StoresAce.
Alexandre Barbosa, Managing Partner da Faber, e Carlos Silva, cofundador da Seedrs.
Inês Sequeira, diretora da Casa do Impacto, e Nuno Brito Jorge, cofundador e CEO da GoParity.
Paulo Santos, managing partner da WiseNext.
João Matos, administrador executivo do dstgroup e presidente e CEO da  2bpartner, e Bruno Azevedo, CEO da AddVolt.
Luís Quaresma, partner da Iberis Capital, e Vasco Portugal, cofundador e CEO da Sensei.
Isabel Neves, business angel, e Rita Ribeiro da Silva, cofundadora da Skoach.
Pedro Tinoco Fraga, fundador da F3M e acionista da Braintrust, da BrainInvest e da BrainCapital, e César Martins, fundador e CEO da ChemiTek.
Roberto Branco, CEO da Beta Capital, e Luís Moreira, cofundador da Bullet Solutions.
Carlos Brazão, business angel,e Ricardo Mendes, cofundador da Vawlt Technologies.
Inês Lopo de Carvalho, partner da Crest Capital Partners , António Brum, diretor-geral do grupo Penta.
Luís Santos Carvalho, cofundador, partner e CFO da Vallis Capital Partners, e Óscar Salamanca, CEO da Smile-up.
Pedro Cruz, business angel e CEO da Gallo Worldwide, e Rogério Nogueira, CEO da Winegrid.
António Amorim, presidente da Amorim Cork Ventures, e Pedro Abrandes, fundador de As Portuguesas.
Martim Avillez Figueiredo, sócio da CoRe Capital, e Fernando Lourenço, CEO da Jayme da Costa.
Hugo Gonçalves Pereira, Managing Partner da Shilling, e Diogo Barata Simões, CEO e cofundador da Elecctro.
António Cacorino, cofundador e CEO da Apex Capital, e Pedro Vasconcelos, CEO da Batch.
Filipe de Botton, empresário, e Nuno Sousa Pereira, fundador da Sixty Degrees.
Jorge Líbano Monteiro, administrador do Fundo Bem Comum, e Miguel Neiva, fundador da ColorADD.
Hugo Augusto, executive board member da Semapa Next, e Ricardo Costa, cofundador e CEO da LOQR.
Pedro Correia da Silva, fundador e Managing Partner da ActiveCap, e Urbano Veiga, fundador e CEO da Zumub.com.
João Mil-Homens, Head of Innovation & Sustainability da José de Mello e responsável pelo Grow, e Joana Pinto, cofundadora da Clynx.
Jorge Graça, administrador executivo da NOS SGPS, e José Bastos, cofundador e CEO da Knok Healthcare.

Comentários