Conferências do Estoril regressam em outubro como lema “Time to ReThink”

Paz, políticas, planeta, inteligência artificial & tecnologia e longevidade são pilares centrais da 9.ª edição das Conferências do Estoril. Durão Barroso e Sherri Aldis são dois dos oradores confirmados.

Este ano com o lema “Time to ReThink” e com os conceitos Paz, Políticas, Planeta, Inteligência Artificial & Tecnologia e Longevidade no centro das reflexões dos convidados, a 9.ª edição das Conferências do Estoril, regressa nos dias 24 e 25 de outubro ao Campus de Carcavelos da NOVA SBE.

Propondo-se a criar um diálogo com vista a uma ação coletiva para superar os mais prementes desafios globais, a iniciativa vai reunir inúmeros líderes, nacionais e internacionais, entre os quais constam nomes como Durão Barroso (ex-presidente da Comissão Europeia e ex-primeiro-ministro português), Carlos Gonçalo das Neves (cientista chefe da Autoridade Europeia para a Segurança Alimentar), Mariana Van Zeller (jornalista de investigação), Sherri Aldis (diretor do Centro de Informação Regional das Nações Unidas para a Europa Ocidental) e Zaynab Ali Abdi (jovem refugiada e Embaixadora de Jovens Imigrantes e Refugiados no Green Card Voices).

Sob organização da Nova SBE e da NOVA Medical School, as Conferências do Estoril contam este ano, pela primeira vez, com a parceria do Digital Data Design Institute de Harvard (D^3), um instituto dedicado ao estudo do impacto das novas tecnologias no mundo e que se junta à coorganização do evento com a Câmara Municipal de Cascais e o Turismo de Portugal.

“Renovamos nesta edição das Conferências do Estoril o nosso compromisso de inspirar a sociedade a promover um mundo melhor. Queremos reafirmar o nosso papel e contribuir mais uma vez para a ação que melhora a vida das pessoas, em todas as suas vertentes”, referiu Laurinda Alves, diretora Executiva das Conferências do Estoril.

O evento, adianta a organização, “promete um debate incisivo e abrangente sobre os desafios mais prementes e com mais impacto no futuro, na certeza de que é imperativo reavaliar o nosso pensamento e ações para impulsionar o progresso coletivo”.

Para tal convoca “a sociedade civil, políticos, líderes mundiais e, sobretudo, as novas gerações para um debate inspirador que valoriza a ciência, abraça o potencial da tecnologia e da IA como aliados para o progresso, respeita a natureza e privilegia soluções baseadas nos sistemas vivos, ao mesmo tempo enfatiza abordagens holísticas de bem-estar, capacitando as pessoas para se tornarem agentes de mudança e combate a polarização, reforçando a importância do multilateralismo”, refere o comunicado da organização. 

Comentários

Artigos Relacionados