Code Next: programa do Google chega à Califórnia para promover inclusão de jovens sub-representados

O Google acaba de inaugurar um novo espaço na Califórnia para levar o programa Code Next, que recorre à metodologia STEM (Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática), a jovens sub-representados.

Um novo espaço de tecnologia foi inaugurado em Oakland, na Califórnia. Com mesas para programação, hardware para robótica e uma parede repleta de impressoras 3D, o novo espaço do programa Code Next, do Google, destina-se a jovens em idade escolar e baseia-se na metodologia STEM (Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática).

O laboratório de Oakland junta-se, assim, aos outros três espalhados pelos EUA (dois em Nova Iorque e um em Michigan) e localizados em bairros com elevada concentração de cidadãos negros, latinos e nativos – grupos sub-representados na indústria de tecnologia.

De acordo com o Google, estes três grupos representam 10,5% dos jovens formados em ciência da computação nos EUA entre 2011 e 2018. A falta de acesso é vista como o principal problema.

“O programa recebe alunos nas suas próprias comunidades”, explica Kyle Ali, diretor do programa Code Next, que revela que “queremos oferecer-lhes as competências e o capital social necessários para seguir carreiras na área da tecnologia”.

O programa oferece aulas gratuitas de ciência da computação a alunos do 8º ano ao 12º ano, ministradas por voluntários do Google. No Code Next não há uma sala de aula dedicada exclusivamente à robótica, mas existem espaços onde os alunos podem discutir possíveis projetos. Eles podem inclusive ter uma aula de robótica básica e engenharia mecânica num lugar e depois ir para outro para aprender mais sobre prototipagem.

No centro do laboratório fica a sala de produção, que, com uma parede de impressoras 3D, foi desenhada para atrair os adolescentes e estimular a sua curiosidade.

As mesas foram projetadas com extremidades magnéticas, para que possam ser colocadas lado a lado ou separadas com base no tema da aula. Diversos equipamentos ficam espalhados pelo laboratório, sempre expostos e de fácil acesso.

Projetado durante a pandemia, o laboratório na Califórnia está equipado com câmaras que permitem o ensino à distância e ecrãs gigantes para ensino, revisão de programação ou até para jogar videojogos no tempo livre.

Segundo o Google, 92% dos alunos que passam pelo programa Code Next entram para a faculdade e 88% escolhem cursos relacionados com  tecnologia.

O Google está à procura de novos espaços para levar o Code Next, de forma a trazer mais jovens sub-representados para a tecnologia, ciência e engenharia.

 

Comentários

Artigos Relacionados