A AppDynamics, start-up adquirida pela Cisco, oferece às empresas software para otimizar os desempenhos das suas aplicações e sites de Internet.

A norte-americana Cisco, fabricante de equipamentos de telecomunicações, anunciou a sua intenção de adquirir por 3,7 mil milhões de dólares (cerca de 3,5 mil milhões de euros) uma start-up que se preparava para entrar em bolsa.

A transação, que a Cisco espera concluir até ao final de abril, diz respeito à AppDynamics, uma empresa fundada em 2008 em San Francisco e cuja plataforma informática permite às grandes empresas controlar o funcionamento e os eventuais bugs das suas aplicações online e dos seus sistemas informáticos.

No seu site de internet, a AppDynamic apresenta, entre outros seus clientes, a Cisco, mas também a empresa de viagens online Expedia, a operadora móvel Bouygues Telecom e a especialista em trabalho temporário Manpower.

Segundo o Le Figaro, a Cisco esclarece no seu comunicado que a transação insere-se no quadro da sua “transição estratégica para os produtos de software que trazem retornos recorrentes previsíveis”. O grupo californiano assume-se como fabricante de equipamentos que fabrica routers e computadores para redes telefónicas. Face à desaceleração destas atividades, decidiu recentrar-se nos novos setores que julga serem mais rentáveis, como os serviços informáticos desmaterializados online (“cloud”) ou ligados aos objetos conectados, os equipamentos para centros de dados ou a segurança. Esta estratégia tem passado por diversas aquisições, mas a AppDynamics é uma das maiores anunciadas até agora.

A AppDynamics tinha transmitido no final de dezembro à SEC, a autoridade reguladora do mercado de capitais nos EUA, um projeto para se cotar no Nasdaq. Tinha, inclusivamente, feito uma atualização para elevar o preço de entrada num intervalo compreendido entre 12 e 14 dólares (11 a 13 euros) por ação, o que corresponde a uma valorização entre 1,5 e 1,7 mil milhões de dólares (1,4 e 1,6 mil milhões de euros).

De acordo com o documento enviado à SEC, a AppDynamics é deficitária, mas apresenta um volume de negócios de 150,6 milhões de dólares (cerca de 140,81 milhões de euros) que representa um crescimento de 84% no exercício terminado no final de janeiro de 2016, e de 158,4 milhões (aproximadamente 148,10 milhões de euros), correspondendo a 54%, nos nove primeiros meses do exercício em curso. “O valor da transação parece elevado (…), mas contamos com o facto de tirar vantagem das receitas ligadas ao software como um elemento positivo a longo prazo”, comentarm os analistas da RBC Capital Market numa nota.

Comentários