Um relatório da eFront  concluiu que, no ano passado, os fundos de capital de risco tiveram uma performance acima da média. Este ano, e apesar da crise, os números mantêm-se positivos.

Os fundos de capital de risco em todo o mundo bateram um recorde em 2019, ao registarem um aumento de 10,5% no retorno face ao ano anterior, de acordo com o relatório trimestral de desempenho de private equity realizado pela eFront (fornecedora de soluções e software de gestão de investimento de risco).

Os números do relatório mostram que o múltiplo de investimento TVPI cresceu de 1,478x no quarto trimestre de 2018 para o valor recorde de 1,632x em igual período de 2019.

O documento avança também que o retorno permaneceu elevado nos primeiros três meses de 2020, apesar da crise causada pela Covid-19. Enquanto isso, o risco diminuiu, com o spread TVPI entre os fundos de melhor e pior desempenho a descer para 1,721x no primeiro trimestre de 2020, abaixo de 1,932x no terceiro trimestre de 2019.

O tempo médio de liquidez estabilizou em 2019 em cerca de 3,5 anos, mas as “condições desafiadoras de 2020 devem acentuar a tendência de períodos mais longos”.

O exercício de 2012 destaca-se como aquele em que se verificou o melhor desempenho dos últimos anos nos Estados Unidos da América e na Europa Ocidental, com um TVPI de mais de 2,0x em ambas as geografias.

Comentários