A Bial chegou a acordo com a empresa alemã Roxall para vender a unidade de negócio de imunoterapia alérgica, conhecida como Bial Aristegui.

A Bial chegou a acordo com a empresa alemã Roxall para vender a unidade de negócio de imunoterapia alérgica, conhecida como Bial Aristegui, dedicada ao desenvolvimento, produção e comercialização de vacinas antialérgicas e meios de diagnóstico para alergias.

António Portela, CEO do grupo Bial, anunciou que “vamos concentrar os nossos investimentos na I&D de medicamentos na área das neurociências e cardiovascular, vertente em que estamos a reunir infraestruturas e competências para nos tornarmos mais fortes e competitivos à escala internacional. Simultaneamente, estamos a reforçar a nossa presença e operações a nível externo, nomeadamente na Europa, permitindo que os nossos medicamentos inovadores na área das neurociências cheguem a cada vez mais pacientes”.

A operação agora realizada inclui as áreas comerciais dedicadas à alergologia em Espanha, Portugal e Itália, que, em 2016, representaram 7% da faturação global da Bial, bem como a unidade de I&D e industrial de Bilbau, envolvendo cerca de 100 colaboradores que serão integrados na empresa Roxall.

A Bial conservará em Espanha a unidade de negócio de medicamentos, com uma estrutura de cerca de 170 colaboradores.

Com um volume de faturação de 60 milhões de euros com medicamentos em 2016, o mercado espanhol continuará a ser prioritário no programa de internacionalização da empresa, refere a farmacêutica em comunicado. A Bial tem em curso um forte programa de I&D, com um investimento médio anual de 50 milhões de euros, quer ao nível do seu programa de investigação, quer na duplicação das suas atuais instalações de I&D.

A empresa está também a investir cerca de 12 milhões de euros para a melhoria das infraestruturas e aumento da capacidade produtiva, com o objetivo de assegurar a produção a partir de Portugal de todos os seus produtos, nomeadamente os de investigação própria.

Com medicamentos disponíveis em mais de 55 países, a Bial mantém como objetivo estratégico o reforço da sua expansão internacional, nomeadamente na Europa.

Comentários