Back Market soma 450 milhões em nova ronda de financiamento

A empresa de aparelhos eletrónicos recondicionados concluiu uma ronda de investimento liderada pela Sprints Capital. 450 milhões de euros foi o montante angariado.

O Back Market voltou ao mercado, depois da ronda de financiamento Série D efetuado em maio de 2021, e acaba de anunciar a conclusão de uma nova ronda, de Série E, desta vez no valor de 450 milhões de euros. Foi liderada pelos novos investidores, Sprints Capital, com apoio dos investidores existentes da empresa especializada no mercado dos aparelhos eletrónicos recondicionados.

Thibaud Hug de Larauze, cofundador e CEO do Back Market, explicou que o seu objetivo “é fazer dos dispositivos eletrónicos recondicionados a primeira escolha para as compras de tecnologia. Esperamos assistir ao mesmo desenvolvimento, neste mercado, do que aquele a que assistimos no mercado de automóveis em segunda mão, onde as vendas destes veículos aumentaram em comparação com as vendas de automóveis novos. O apoio e a confiança destes fundos, juntamente com a nossa crescente base de clientes, marca um passo importante na viagem do Back Market e, mais importante ainda, para a economia circular como um todo”.

Este novo financiamento vai permitir à empresa consolidar a sua posição como o principal mercado exclusivamente dedicado à venda de produtos eletrónicos renovados por especialistas. O Back Market está determinado a tornar a tecnologia circular dominante, proporcionando uma experiência ainda melhor do que a associada à compra de novos produtos, asseguram os seus responsáveis. A empresa continua a investir na qualidade geral e numa experiência de consumo sem falhas, e além dos produtos de qualidade também oferece um envio rápido e serviço de apoio ao cliente.

Lançado em 2014 por Thibaud Hug de Larauze, Quentin Le Brouster e Vianney Vaute, o Back Market vende aparelhos eletrónicos recondicionados de alta qualidade para clientes em 16 países, incluindo EUA, França, Alemanha, Reino Unido, Itália, Espanha, Bélgica, Áustria, Holanda e, mais recentemente, em Portugal, desde maio do ano passado, Japão, Finlândia, Irlanda, Grécia, Eslováquia e Suécia. Tem uma equipa de 650 funcionários e conta com quatro escritórios em Nova Iorque, Berlim, Paris e Bordéus. Na Alemanha, a empresa prepara-se para investir 60 milhões de euros em novas operações e triplicar o tamanho da equipa.

Com mais de 6 milhões de clientes em todo o mundo, o Back Market quer transformar o comportamento dos consumidores na forma como estes “consomem” tecnologia.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados