As cidades europeias mais baratas para os amantes de comida. Porto integra a lista.

Belgrado, na Sérvia, é a cidade mais barata para fazer uma refeição na Europa, segundo o motor de pesquisa para casas de férias Holidu. No extremo oposto encontramos Oslo como a cidade gastronómica mais cara.

Se a sua preocupação ao viajar é o preço dos restaurantes noutros países, este ranking elaborado pelo Holidu ajuda-o a tirar o máximo proveito da gastronomia de um país europeu, sem exceder o orçamento da viagem.

O motor de pesquisa para casas de férias utilizou os dados do Custo de Vida da Numbeo para classificar as cidades pelos seus custos médios, desde uma garrafa de vinho a uma refeição a dois, e criou o Índice Foodie Cities.

Conheça as cidades europeias mais baratas para fazer uma refeição.

1. Belgrado, Sérvia
Com o custo médio de uma refeição de três pratos para dois a menos de 30 euros, Belgrado é oficialmente o local ideal para a sua próxima pausa inspirada na comida. Esta capital tem uma atmosfera agitada e caótica sendo perfeita para quem procura um local diferente. Para além disso, a cidade oferece delícias gastronómicas irresistíveis – quer seja um bom jantar para um orçamento mais elevado, quer uma comida de rua mais energética.

2. Budapeste, Hungria
Budapeste encontra-se em segundo lugar. A cura das águas termais, a arquitetura impressionante e a incrível vida noturna não são as únicas razões pelas quais Budapeste é um destino muito procurado. O seu cenário gastronómico é também de primeira classe, refere o Holidu. Uma refeição num restaurante barato custa em média cerca de 6,56 euros e o preço de uma cerveja é de 1,71 euros. Uma das atrações mais famosas de Budapeste são os seus Ruin Bars, uma coleção de bares que se encontram no interior de edifícios abandonados sendo decorados com graffitis e plantas coloridas.

3. Sófia, Bulgária
Os visitantes da Bulgária deslocam-se frequentemente para esquiar nas montanhas ou apanhar sol junto à costa, mas a moderna e jovem cidade de Sófia não deve ser esquecida. O facto de esta cidade ser frequentemente ignorada torna-a numa escolha atrativa para as pessoas que procuram uma hidden gem, com menos turistas do que as suas homólogas mais populares da capital europeia. Em relação às delícias alimentares, encontrará uma enorme oferta de estabelecimentos alimentares e de bebidas independentes espalhados por toda a cidade. Por isso, se desejar alguns petiscos típicos búlgaros, uma refeição vegetariana ou alguma cerveja artesanal, encontra-a aqui.

4. Cracóvia, Polónia
Cidade Património Mundial da UNESCO, foi o trono dos monarcas polacos durante meio milénio até ao século XVII. Repleta de história, basílicas, castelos e igrejas é um dos locais a visitar na Europa, contudo encontra-se nesta classificação pela sua gastronomia e delícias. Uma refeição para dois num restaurante médio custa 31,37 euros e uma cerveja importada custa 2,09 euros. Alguns dos pratos mais famosos a não perder são: Pierogi, dumplings típicos da Polónia, Kiełbasa ou salsicha polaca, Miodownik e Obwarzanek, sugere o Holidu.

5. Zagreb, Croácia
A maior cidade e capital da Croácia é frequentemente ignorada pelos turistas que escolhem destinos mais populares à beira-mar no país. Mas a cidade vale muito uma visita e o número de grandes atrações turísticas pode ser realmente surpreendente. Uma refeição rápida, apenas para matar a fome, custa 6,61 euros. Quanto à sua gastronomia, o Holidu algumas dicas que não pode perder: Sir i vrhnje – queijo cottage e natas azedas, Sätrukli – massa recheada com queijo cottage e natas azedas, Cuspajz – guisado de carne e legumes, Knedli – dumplings de batata-doce.

6. Praga, República Checa
Em sexto lugar com uma refeição média a custar 35,64 € encontramos Praga. Explore as ruas medievais à luz do dia, percorra as margens do rio à noite e, se a visita se tornar demasiado cansativa, pode sempre relaxar com alguma comida checa entusiasta e algumas das melhores cervejas do mundo. Desde música jazz, espetáculos de marionetas e nós de porco, e um relógio astronómico, há sempre o que fazer em Praga. Se procura entretenimento, história e boa comida, Praga espera por si.

7. Porto, Portugal
A cidade portuguesa encontra-se em sétimo lugar no nosso top 10. Com uma refeição média a custar 36,50 euros e um cappuccino cerca de 1,58 euros. As ruas estreitas, casas cheias de cores, galerias, miradouros com vistas de cortar a respiração, jardins e gastronomia sublime, o Porto apresenta-se como um dos melhores destinos europeus, aponta o motor de pesquisa. A francesinha é o primeiro prato que nos vem à cabeça quando pensamos nesta cidade.

8. Varsóvia, Polónia
Aqui uma cerveja custa 2,51 euros e uma garrafa de vinho média 5,39 euros, enquanto que uma refeição rápida custa à volta de 6,27 euros. Desde a cidade antiga, a jardins e parques, passeio é o que não lhe faltará nesta cidade. Quanto ao seu cenário gastronómico, irá encontrar uma grande variedade de pratos como: Żurek – Uma sopa feita de caldo de carne fermentado com massa de centeio e servida com um ovo cozido e uma salsicha branca, Chłodnik – sopa típica feita de soro de leite ou kefir com vegetais frescos picados e aneto, Wuzetka e Zygmuntówka – dois bolos para adoçar a boca.

9. Bucareste, Roménia
Em Bucareste uma refeição num restaurante médio custa 32,33 euros, mas “acredite que ficará muito bem servido”, revela o índice criado pelo Holidu. A gastronomia de Bucareste é altamente variada e reconfortante. Enumeramos apenas alguns dos mais deliciosos e procurados pratos típicos romenos: Mici ou Mititei – rolos de carne moída grelhados em carvão vegetal, suculentos e um pouco picantes, Cozonaci – pão doce, Turta Dulce – pão de gengibre e Ciorba de miel – uma sopa de cordeiro.

10. Split, Croácia
Em último lugar na classificação, com uma refeição rápida a custar 7,93 euros, Split, na Croácia. Uma cidade esquecida no tempo, com castelos e paisagens verdejantes. Aqui poderá até reconhecer alguns locais pois muitos deles aparecerem em séries e filmes de televisão. Com uma cozinha tipicamente mediterrânica pode esperar pratos de peixe e marisco bem como de carnes. Se procura um destino que alia gastronomia, história e natureza não demore mais e viaje até Split.

 

…E as cidades mais caras para uma refeição
No extremo oporto, Oslo aparece como a cidade gastronómica mais cara da lista mundial, segundo o Holidu. Este centro norueguês ocupa um lugar de destaque em toda a linha, ma uma refeição média para dois pode custar-lhe cerca de 98,86 euros. Embora um pouco mais caro, os noruegueses defendem um elevado nível de qualidade. Não se esqueça de se entregar ao seu salmão fumado ou kjøttkaker.

Em segundo e terceiro lugares, respetivamente, temos as cidades suíças de Zurique e Genebra
Não é uma surpresa descobrir que duas das três cidades mais caras da Europa, e do mundo, pertencem a este país.  Uma refeição média de três pratos para dois irá custar-lhe cerca de 116,97 euros em Zurique e uma cerveja irá custar 7,31 euros em Genebra – por isso certifique-se de poupar muito antes ir para estas cidades.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados