AEP avalia impacto do coronavírus na atividade empresarial

Através de um inquérito às empresas associadas, a AEP- Associação Empresarial de Portugal, avaliou o impacto do coronavírus nos negócios.

Na sequência do problema de saúde pública que está a afetar a população mundial, a AEP desenvolveu um inquérito, entre 26 e 27 de fevereiro, junto de cerca de duas centenas de empresas de diversos setores de atividade e diferentes dimensões, que exercem a sua atividade em todo o território nacional, com o intuito de avaliar o impacto do coronavírus na atividade empresarial. Apesar de mais de metade das empresas referirem não sentir ainda um impacto negativo na sua atividade, um quinto das empresas que integraram o inquérito referiram um impacto negativo significativo ou muito significativo do coronavírus na sua atividade.

Já quanto às perspetivas futuras, a opinião muda substancialmente, uma vez que empresários mostraram-se muito apreensivos. Cerca de metade prevê sofrer um impacto negativo e apenas 5% espera não ter qualquer impacto negativo.

Entre os principais constrangimentos apontados pelos empresários estão, por exemplo, as dificuldades de abastecimento no exterior, em particular de matérias-primas (sobretudo, as provenientes da China e de Itália), e de produtos, a redução de encomendas, o cancelamento ou adiamento de eventos internacionais ou as dificuldades associadas à realização de viagens.

A avaliação feita pela AEP  junto das empresas suas associadas revelou, ainda, a existência de dificuldades na chegada aos aeroportos nacionais, concretamente no regresso de colaboradores que participam em eventos no exterior, dificuldades essas que se traduzem na falta de acompanhamento no que respeita às medidas de precaução e à falta de informação sobre as medidas adotar.

Comentários

Artigos Relacionados