Accenture quer resolver défice de talentos em segurança cyber

O programa Cyber ​​Million é uma iniciativa internacional da Accenture e da Immersive Labs e visa o resolver o défice de talentos em cibernética.

Numa iniciativa conjunta entre a Accenture e a Immersive Labs, o programa Cyber ​​Million destina-se a quem procura emprego e a empregadores e visa ajudar a modernizar a forma como as organizações recrutam talento nas áreas cyber.

Em causa, frisa a Immersive Labs em comunicado, estão milhares de empregos neste setor, ao longo da próxima década, uma vez que a escassez de talentos na área da segurança cibernética é uma realidade mundial e um desafio para as empresas de recrutamento. O programa terá uma abordagem prática, baseada em evidências e em skills de recrutamento.

A versão beta do programa foi lançada recentemente e será alimentada pela Immersive Labs, com a Accenture Security atuando como primeiro parceiro fundamental.

O programa está disponível para empresas e organizações que procuram disponibilizar funções de operações de segurança cibernética na plataforma, e os utilizadores podem aceder à plataforma para começar a desenvolver as suas skills. O Cyber ​​Million vai ajudar a preencher vagas, a reduzir barreiras para quem procura emprego e a facilitar a descoberta de novos talentos.

Refira-se ainda que a iniciativa tem duas vertentes: uma para empregadores, que podem tornar-se parceiros e verem assim resolvidas as suas lacunas de colaboradores qualificados em cibersegurança. A outra, para quem procura um emprego na área, objetivo que podem concretizar com maior rapidez.

O comunicado da Immersive Labs explica que qualquer pessoa com mais de 16 anos pode inscrever-se no programa e concluir uma série de exercícios práticos e laboratórios selecionados que correspondam aos requisitos exigidos nas vagas de emprego em aberto.

Após a conclusão desses laboratórios, os candidatos que ficarem qualificados podem inscrever-se nas vagas disponibilizadas pelos parceiros de emprego. O programa é projetado para ser flexível, permitindo que os candidatos concluam os cursos no seu próprio ritmo.

“O talento em segurança cibernética está em toda parte, e pode ser desenvolvido se quem quiser aprender tiver a oportunidade, venham ou não de uma formação técnica”, explicou Robert Boyce, Global Lead of Cyber Resilience da Accenture.

Nos últimos seis anos, o Immersive Labs possibilitou o acesso à plataforma a veteranos, estudantes e à comunidade através da Digital Cyber Academies (DCAs). O Cyber Million representa a próxima evolução deste programa, com milhares de candidatos DCA já migrados para a nova plataforma, salienta o comunicado da empresa.

Comentários

Artigos Relacionados