Este livro é um relato, do ponto de vista jurídico, de toda a jornada de criação de uma start-up, desde a idealização ao exit.

Do que fala
Numa altura em que o universo das start-ups assumiu um papel de relevo na atividade económica, os advogados Helder Galvão e Luís Barreto Xavier escreveram o “Direito das Startups”, uma ferramenta jurídica de apoio aos empreendedores.

Com um diversificado leque de definições, o termo start-up é associado a uma organização temporária em busca de um modelo de negócio repetível e escalável. Todavia, os autores do livro preferem definir start-up como estado de espírito, ou seja, uma empresa cuja estrutura e hierarquia não são pré-definidas ou que dispensa rótulos. Cada uma tem o seu próprio perfil e estilo, mas todas passam por uma jornada comum, da idealização ao exit. É esse caminho que, do ponto de vista jurídico, mas sem “juridiquês”, os autores do “Direito para Startups” ajudam a traçar.

Quem escreveu
Helder Galvão é doutorando e mestre em Inovação e Propriedade Intelectual, pelo Instituto de Economia da Universidade Federal, do Rio de Janeiro, no Brasil. Exerce advocacia e é professor na Fundação Getúlio Vargas Rio de Janeiro. Nesta instituição participa de oito projetos envolvendo start-ups, entre eles o Laboratório de Assessoria Jurídica Para Novas Tecnologias, o Curso Direito Para Startups e, também o MBA de Private Equity e Venture Capital.

Por sua vez, Luís Barreto Xavier é consultor da Abreu Advogados desde 2018 e trabalha como jurisconsulto essencialmente em matérias relacionadas com o Direito Internacional Privado. Desde 2019 também é coordenador do Instituto do Conhecimento da Abreu Advogados e responsável pela área da inovação.

Temas Chave
Direito, inovação, negócio, start-ups

Ficha Técnica
Título: Direito para Startups
ISBN 9789894007241
Edição: setembro de 2022
Editora: Edições Almedina
Idioma: Português
Encadernação: Capa mole
Páginas: 208

Comentários